12 HORAS DE SEBRING – SAI LARGADA EM ESTILO “LE MANS” E ENTRA A LARGADA LANÇADA

O início das 12 Horas de Sebring de 1970 foi lançado. Este foi o primeiro ano para o início das 12 Horas de Sebring em relação aos anos anteriores, que usavam o estilo de Le Mans, para atender a pedidos à FIA pelas normas de segurança.
Largada lançada – 12 Horas de SEbring 1970 Foto Louis Galanos

A mudança ocorreu devido a preocupações da FIA em relação à segurança, já que era comum alguns pilotos não afivelarem os cintos de segurança depois de pularem no carro e só fazer essa ação após largarem e depois de uma ou duas voltas.

Detalhe que lhes era permitido fazer isso já com o carro rm movimento. Para ser exato, a FIA não determinou na prova de 1970, mas desencorajou o uso do início de estilo de Le Mans. Os promotores da corrida poderiam usar outros métodos para iniciar a corrida, desde que todos os pilotos estivessem presos quando a bandeira verde cair.

Até duas ou três horas antes da corrida de Sebring, a comissão técnica de Sebring não havia decidido como seria a largadao. Uma sugestão era que dois pilotos para cada carro estivessem envolvidos no grid.

Um já estaria preso no carro e o outro atravessaria a pista. Quando ele (o piloto que corria em direção ao carro) chegava, ele batia na parte superior do carro e só então seu co-piloto podia dar partida no motor.

Observou-se que um piloto mais lento ainda poderia estar na pista de largada quando alguns carros saíssem do grid. Depois de muita discussão, foi decidido a largada lançada, como o caminho mais seguro a seguir.


Largada sentido pista Norte-Sul

A volta de apresentação na pista Norte-Sul. O primeiro nesta foto é um Porsche 906, mas o que você talvez não saiba é que o piloto não é outro senão Mike Rahal, o pai de Bobby Rahal. Mike e os co-pilotos Hugh Wise e Werner Frank terminaram a corrida em 23º no geral e primeiro na classe. O Camaro # 40 foi dirigido por Vince Gimondo e Chuck Dietrich e terminou em 14º no geral e primeiro na classe. O # 90 Behr e Rosen Porsche 906 não completou voltas suficientes para entrar na classificação final e o # 49 Greger e Schmalbach Porsche 910 estourou o motor – DNF. Mais atrás estão Corvettes, Camaros, Abarth, Chevron e assim por diante. Grandes corridas na Era de Ouro do automobilismo americano.


A volta de apresentação mostra a maravilhosa variedade de carros que costumavam correr nas provas de endurance na época. Além das fábricas marcarem presença com seus carros, Porsches 917, Ferraris 512 e Matras 650, que receberam a maior parte da atenção nesta corrida, vemos nesta foto equipes privadas como os carros Ford Mustang, MG B, Alfa Romeo Giulia Spider e um Porsche 908. É possível que seja uma Lancia Fulvia parcialmente obscurecida pelo Mustang. Era realmente uma Época de Ouro, quando praticamente qualquer carro, grande ou pequeno, podia correr e você não precisava ter mega preparação para fazê-lo correr.


A corrida de Sebring de 1970 foi cheia de momentos dramáticos. Um desses momentos foi capturado pelo lendário fotógrafo de corrida Dave Friedman e mostra o chefe da equipe do Gulf 917, David Yorke, de pé, com as mãos nos quadris, parecendo preocupado, enquanto o piloto Jo Siffert aguarda o co-piloto Brian Redman trazer seu Porsche 917 para os boxes, parada e troca de piloto. O que preocupava Yorke e Siffert era a notícia que eles receberam da Alemanha no início da manhã do dia da corrida, de que os novos cubos de roda de um carro de teste 917 na Alemanha falharam nos testes e os nos carros de Sebring deveriam ser trocados pelos mais velhos hubs. No entanto, não houve tempo suficiente para fazê-lo, e a equipe Gulf dos 917 acabou precisando fazer várias reparações nesses hubs defeituosos. O # 14 917 de Siffert – DNF em 1970, mas ele se juntou a Pedro Rodriguez e Leo Kinnunen no Gulf # 15 917 depois que seu carro foi retirado da corrida. Infelizmente, para eles, esse carro teria que parar muito tarde na corrida enquanto liderava. Novamente, o problema foram os cubos das rodas dianteiras. Isso permitiu a Mario Andretti alcançar e passar o Porsche 908/02 de Steve McQueen e Peter Revson para a vitória. Pedro, Leo e Jo ainda acabariam em 4º no geral. Observe no placar que Vic Elford liderava com seu Porsche-Audi 917 #6 quando a foto foi tirada com o outro Gulf 917 em segundo, a Ferrari 512 S de Mario Andretti estava em terceiro e outra 512 de fábrica em quarto.


Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.