PORSCHE CUP – A OCTANAGEM COMANDA O SHOW NO AUTÓDROMO DE INTERLAGOS

Os fortes entenderam o título, da categoria consagrada da marca monomarca Porsche comanda um verdadeiro show em Interlagos na segunda etapa da temporada de Sprint.

Largada corrida 1 vencida por Miguel Paludo. O campeão overall de 2017 conseguiu um Grand Chelem –pole, liderança de todas as voltas e a melhor volta da prova. Agora a máquina #7 da Brandt está em terceiro lugar no campeonato. Entre Paludo e Constantino aparece Marçal Müller  Foto André Santos

Neste fim de semana foi a 55ª corrida em Interlagos, que recebe a categoria desde 2005, ano de sua criação. Todas essas vezes em mais de uma oportunidade por ano. Com sua história intimamente ligada ao autódromo paulistano, nunca faltou emoção nas provas da Porsche Cup. E foi nessa expectativa que a “octanagem” subiu na pista com a V-Power Racing da Shell.

 

 

Primeiro colocado na Porsche Império Carrera Cup 4.0, Marçal Müller chegou para manter seu aproveitamento nas provas de Sprint em Interlagos. Lembrando suas passagens positivas em Interlagos, em 2017, ele venceu uma corrida e ficou com a segunda posição em outra, ou seja, sempre esteve garantido no pódio.

 

Marçal Müller  Foto Victor Eleuterio

 

Carrera Cup – Corrida 1
A largada em Interlagos, com os grids separadaos da 4.0 e a 3.8  Foto Luca Bassani

 

Foto André Santos

 

A largada da primeira prova do fim de semana mostrou os pilotos muito tranquilos e se respeitando. Assim, os três primeiros colocados das duas classes mantiveram suas posições: Miguel Paludo, Ricardo Baptista e Marçal Müller, na Carrera Cup 4.0, e Gaetano di Mauro, Eloi Khouri e Marcus Vario, na Carrera Cup 3.8.

 

 

 

Já nas curvas seguintes, Werner Neugebauer buscou a ultrapassagem em cima de Marçal, e os dois espalharam na pista. Melhor para Lico Kaesemodel, que pulou para o terceiro lugar.

 

Na sequência, Pedro Queirolo rodou na subida do Laranjinha e se tocaram, Pedro e Marçal  Foto Luca Bassani

 

Apesar de ter se mantido na segunda posição na largada, Eloi Khouri passou a perder rendimento na Carrera Cup 3.8. Assim Gaetano seguia na frente, agora seguido por Marcus Vario, Vitor Baptista e Marcel Coletta. Já Fernando Fortes, sétimo na prova, liderava a classe Sport.

 

 

 

Após cinco minutos de prova, Miguel Paludo se mantinha na liderança da Carrera Cup 4.0, com um pouco mais de dois segundos de diferença para Ricardo Baptista. Lico Kaesemodel vinha logo depois.

Em boa disputa pela terceira colocação na Carrera Cup 3.8, Marcel Coletta conseguiu a ultrapassagem em cima de Vitor Baptista ao fim da reta principal. Um pouco depois, Marcel ainda deixou Marcus Vario para trás, chegando ao segundo posto.

Na Carrera Cup 3.8, Gaetano di Mauro também se mantinha na liderança com certa tranquilidade. Depois, vinham Marcel Coletta e Marcus Vario. O líder da Sport era Fernando Fortes, sexto no geral na classe.

Faltando cinco minutos, Lico Kaesemodel superou Ricardo Baptista para chegar ao segundo posto na Carrera Cup 4.0. No meio do pelotão, uma boa disputa pelo sexto lugar entre JP Mauro, Marçal Müller e Constantino Jr.

Disputas acirradas também na Carrera Cup 3.8: entre Marcus Vario e Bruno Baptista, pela terceira posição, e entre Fernando Fortes e Vitor Baptista, pelo quinto posto.

Miguel Paludo seguiu tranquilo até o fim para sair com a vitória na Carrera Cup 4.0, com Lico Kaesemodel, Ricardo Baptista, Werner Neugebauer e Daniel Schneider completando o top 5.

Após a prova, Neugebauer acabou desclassificado por atitude antidesportiva  Foto Luca Bassani

 

Na Carrera Cup 3.8, triunfo de Gaetano di Mauro, seguido por Marcel Coletta, Marcus Vario, Bruno Baptista e Vitor Baptista. Sexto colocado no geral da classe, Fernando Fortes foi o vitorioso na Sport.

 

RESULTADOS DA CARRERA CUP 4.0 E 3.8:

Carrera Cup 4.0 – corrida 1

Pódio categoria 4.0 Foto André Santos

“É isso: entrei no campeonato agora. Sempre pensando no campeonato, gostaria de ter terminado a segunda prova um pouco mais para frente, mas acabaram os pneus. Infelizmente, não deu para brigar mais para frente. Mas é coisa de corrida. Vamos para a próxima” – Miguel Paludo

1) Miguel Paludo

2) Lico Kaesemodel

3) Ricardo Baptista

4) Daniel Schneider

5) JP Mauro

6) Constantino Jr

7) Marçal Müller

Não completou:

Pedro Queirolo

Desclassificado:

Werner Neugebauer

 

Carrera Cup 3.8 – corrida 1

Pódio categoria 3.8 Foto André Santos

“Foi muito bom. Depois da vitória, tínhamos acertado o carro muito bem para a segunda prova. Infelizmente, no início teve uma disputa na freada. Meu carro entortou, peguei a zebra amarela. Consegui salvar o carro, mas fiquei com dificuldade para fazer as curvas para a esquerda, estava com o volante torto. Fui forçando para tentar a vitória. Foi muito bom” – Gaetano di Mauro

1) Gaetano di Mauro

2) Marcel Coletta

3) Marcus Vario

4) Bruno Baptista

5) Vitor Baptista

6) Fernando Fortes (S)

7) Eloi Khouri (S)

8) Murilo Coletta

9) Enzo Elias

10) Pedrinho Aguiar

11) Rodrigo Mello (S)

12) Matheus Coletta

(S) Sport

 

Entre as corridas falamos com o Gaetano di Mauro, que deu a primeira vitória para a Academia Shell Racing na Porsche Carrera Cup em 2018! Parabéns e sucesso…

 

Carrera Cup – corrida 2
Grid categoria Carrera, segunda corrida, 4.0 e 3.8  Foto André Santos

 

Com a inversão nas seis primeiras posições no grid de largada e a punição a Werner Neugebauer, Constantino Jr ficou com a pole position na segunda prova do dia da Carrera Cup 4.0. Enquanto isso, na Carrera Cup 3.8, Fernando Fortes saiu na frente.

Na largada, Constantino Jr pulou na frente, e deixou a briga logo atrás para Ricardo Baptista, JP Mauro e Lico Kaesemodel. Este último logo pulou para o terceiro lugar.

 

Largada categoria Carrera, segunda corrida, 4.0 e 3.8 Foto André Santos

 

Na Carrera Cup 3.8, Vitor Baptista pulou para a dianteira  Foto Luca Bassani

 

Na segunda volta, Bruno Baptista ao tentar ultrapassar Marcos Vario, tocou o adversário. Sobrou também para Gaetano di Mauro e Vitor Baptista.

Quem se deu bem nisso tudo foi Fernando Fortes, que reassumiu a ponta, com Gaetano, sem danos aparentes no carro, em segundo.

 

Gaetano di Mauro Foto André Lemes

 

Depois de cinco minutos de prova, Pedro Queirolo, Miguel Paludo, Werner Neugebauer e Marçal Müller vinham em boa disputa pela quinta colocação na Carrera Cup 4.0. Tal disputa seguiu por diversos minutos, até que Marçal superou os adversários, seguido por Werner, Miguel e Queirolo.

Na sequência, Werner e Marçal disputaram uma curva, e o segundo acabou rodando.

Na Carrera Cup 3.8, Fernando Fortes conseguia segurar Gaetano na briga pelo primeiro lugar.

Com cinco minutos para o término da corrida, Constantino Jr permanecia tranquilo na primeira posição na Carrera Cup 4.0. A disputa intensa vinha pelo segundo lugar, entre Ricardo Baptista e Lico Kaesemodel.

O resultado também tinha pouca alteração na Carrera Cup 3.8, com Fernando Fortes na frente de Gaetano di Mauro.

 

A bandeirada para Constantino Jr na categoria 4.0 em primeiro  Foto Victor Eleutério

 

Apesar das disputas intensas, nada foi alterado. Constantino Jr confirmou a vitória na Carrera Cup 4.0, com Ricardo Baptista, Lico Kaesemodel, JP Mauro e Miguel Paludo completando o top 5. Um detalhe: Ricardo chegou com apenas um décimo de vantagem para Lico.

 

Fernando Fortes categoria 3.8 sport Foto Luca Bassani

 

Na Carrera Cup 3.8, Fernando Fortes venceu, seguido por Gaetano di Mauro, Marcel Coletta, Vitor Baptista e Pedrinho Aguiar. A se destacar: Fortes também compete na classe Sport.

 

RESULTADOS DA CUP 4.0 E 3.8:

Carrera Cup 4.0 – corrida 2

Constantino Jr vencedor da corrida da Carrera 4.0  Foto Victor Eleutério

“O carro é muito rápido, exigente, com um comportamento que muda conforme vai desgastando os pneus. Senti falta de alguns treinos no fim de semana. Meus companheiros treinaram na quinta aqui e em Curitiba. Lá, eu não estava me sentindo muito bem, não consegui me divertir e aprender o que deveria sobre o carro. A vitória deste sábado foi uma surpresa, não contava em me dar tão bem com o carro nessa prova, com um setup que nunca tinha usado. Estou muito feliz pela vitória e muito mais contente por ter voltado a me divertir” – Constantino Jr

 

1) Constantino Jr

2) Ricardo Baptista

3) Lico Kaesemodel

4) JP Mauro

5) Miguel Paludo

6) Werner Neugebauer

7) Pedro Queirolo

8) Marçal Müller

Não participou:

Daniel Schneider

 

Carrera Cup 3.8 – corrida 2

“É volta de classificação o tempo inteiro. Consegui não errar. Foi bem disputado o tempo inteiro. Tinha uma pequena vantagem no Mergulho, mas no Pinheirinho e no Bico de Pato, o Gaetano di Mauro tirava essa vantagem. Foi assim tempo inteiro. Até chorei na última volta quando veio a bandeirada. Foi motivo de orgulho e surpresa para mim. Estou bem feliz em disputar de igual para igual com um ‘top driver’ como o Gaetano” – Fernando Fortes

1) Fernando Fortes (S)

2) Gaetano di Mauro

3) Marcel Coletta

4) Vitor Baptista

5) Pedrinho Aguiar

6) Enzo Elias

7) Bruno Baptista

8) Marcus Vario

9) Matheus Coletta

10) Rodrigo Mello (S)

Não completaram:

Eloi Khouri (S)

Murilo Coletta

(S) Sport

 

GT3 Cup – corrida 1
Em mais uma largada limpa, Luca Seripieri se destacou na GT3 Cup 4.0. O piloto logo pulou do terceiro para o primeiro lugar Foto Luca Bassani

 

Mas a posição não foi mantida por muito tempo. Adalberto Baptista, que tinha obtido a pole position e largou mais atrás por conta de uma posição imposta na primeira etapa do calendário, mostrou que vinha em um fim de semana inspirado e logo foi ao primeiro lugar.

Na GT3 Cup 3.8, Marco Billi pulou para primeiro logo no início. Na sequência, vinha o então líder do campeonato Paulo Totaro. O pole Alexandre Auler caiu para o quinto posto.

O Safety Car logo entrou na pista por conta de toque entre alguns competidores no meio do pelotão. Pior para Guilherme Reischl e Rodolfo Toni.

Logo após a saída do carro de segurança, Carlos Ambrósio, da classe 4.0, tocou em Marco Billi, da 3.8, e os dois saíram da pista. Billi liderava sua categoria. Novamente, Safety Car na pista. Assim, Paulo Totaro assumiu o primeiro posto.

Com 14 minutos para o fim, os carros relargaram. Rouman Ziemkiewicz pulou da quinta posição para o terceiro lugar na GT3 Cup 4.0.

 

Um pouco depois, o piloto se envolveu em um toque com Maurizio Billi e Tom Valle. Novamente, carro de segurança na pista  Foto Luca Bassani

 

Adalberto Baptista seguia na ponta da GT3 Cup 4.0, seguido por Luca Seripieri e Sylvio de Barros. Na GT3 Cup 3.8, Paulo Totaro vinha em primeiro, com Nelson Monteiro e Chico Horta logo atrás.

Com cinco minutos para o fim da prova, Adalberto Baptista passou a ser pressionado por Luca Seripieri e Sylvio de Barros. Seripieri, então, logo pulou para a ponta.

Faltando um pouco menos de dois minutos para o fim, os carros de Adalberto Baptista e Luca Seripieri tiveram contato, com ambos deixando a pista.

 

Melhor para Sylvio de Barros que assumiu a liderança e manteve até o fim  Foto Luca Bassani

 

Na GT3 Cup 3.8, o triunfo foi de Paulo Totaro, com Chico Horta e Nelson Monteiro na sequência Foto Luca Bassani

 

RESULTADOS DA GT3 CUP 4.0 E 3.8:

GT3 Cup 4.0 – corrida 1

Sylvio de Barros com seu coach Cacá Bueno  Foto Luca Bassani

“Esse início não poderia ter sido melhor. Aqui em Interlagos, sofri um pouco com o peso e até com a pista, com o carro novo. A vitória na primeira corrida caiu no colo, por falta de combatentes. A segunda prova sabia que estava menos traseiro que os outros carros no fim. Mas o Tom Valle estava muito bem. Então, pensei que o segundo lugar seria uma boa oportunidade pensando no campeonato” – Sylvio de Barros

1) Sylvio de Barros

2) Márcio Mauro

3) Dominique Teysseyre

4) Adalberto Baptista

5) Luca Seripieri

Não completaram:

Rouman Ziemkiewicz

Tom Valle

Maurizio Billi

Carlos Ambrósio

Rodolfo Toni

Guilherme Reischl

 

GT3 Cup 3.8 – corrida 1

Paulo Totaro  Foto Luca Bassani

“Consegui manter a liderança, mais do que tudo. Independentemente da vitória na primeira prova, que foi minha primeira aqui na Porsche, consegui manter a liderança com o quarto lugar na segunda corrida. Vamos seguir, batalhar e treinar para continuar como líder do campeonato” – Paulo Totaro

1) Paulo Totato

2) Chico Horta

3) Nelson Monteiro

4) Patrick Choate

5) André Gaidzinski

6) Alan Turres

7) Sangho Kim

8) Alexandre Auler

Não completou:

Marco Billi

 

GT3 Cup – corrida 2
Rouman Ziemkiewicz Foto Luca Bassani

 

Rouman Ziemkiewicz largou na primeira colocação na segunda prova do dia na classe GT3 Cup 4.0 por conta da inversão do grid. Já André Gaidzinski saiu na frente na GT3 Cup 3.8.

Mas nenhum dos dois competidores conseguiu manter a ponta. Mais uma vez com um desempenho destacado na 4.0, Adalberto Baptista foi escalando o pelotão até chegar na liderança.

Enquanto isso, na 3.8, Alan Turres, que não participara da classificação, vinha na frente.

Com dez minutos de corrida, o top 3 da GT3 Cup 4.0 tinha: Adalberto Baptista, Tom Valle e Sylvio de Barros.

Já na GT3 Cup 3.8, os líderes eram: Alan Turres, Nelson Monteiro e Marco Billi.

Em uma situação parecida com a primeira prova, só que com um competidor diferente envolvido, Adalberto Baptista e Tom Valle passaram a ter uma intensa disputa pelo primeiro lugar. Um pouco atrás, Sylvio de Barros apenas observava.

Com um pouco mais de dois segundos de vantagem para o segundo colocado, Alan Turres seguia na frente na 3.8.

Na disputa pela ponta da GT3 Cup 4.0, com menos de quatro minutos para o fim, Tom Valle conseguiu ultrapassar Adalberto Baptista depois de diversas voltas pressionando o adversário. Um pouco depois, foi Sylvio quem superou Adalberto, que acabou abandonando faltando uma volta.

Mesmo pressionado, Tom Valle garantiu a vitória na GT3 Cup 4.0, seguido por Sylvio de Barros, Maurizio Billi, Carlos Ambrósio e Rouman Ziemkiewicz.

Na GT3 Cup 3.8, o triunfo foi de Alan Turres, com Nelson Monteiro, Marco Billi, Paulo Totaro e Patrick Choate completando o pódio.

 

RESULTADOS DA GT3 CUP 4.0 E 3.8:

GT3 Cup 4.0 – corrida 2

Tom Valle Foto Luca Bassani

“A disputa com o Adalberto Baptista na segunda prova era para ver se ele errava. Nos encostamos um pouco e achei melhor me segurar. Esperei um pouco. Depois, deu para passar no fim da reta. Com o Sylvio de Barros, eu era mais rápido que ele um pouco. Não poderia errar. Funcionou bem” – Tom Valle

1) Tom Valle

2) Sylvio de Barros

3) Maurizio Billi

4) Carlos Ambrósio

5) Rouman Ziemkiewicz

6) Guilherme Reischl

7) Rodolfo Toni

8) Dominique Teysseyre

9) Adalberto Baptista

10) Luca Seripieri

Não completou:

Márcio Mauro

 

GT3 Cup 3.8 – corrida 2

Alan Turres Foto Victor Eleutério

“A segunda corrida foi decidida na largada. Larguei bem e soube manter a cabeça. Foi uma corrida mais de cabeça do que de performance para manter o carro na pista e não cometer erros até o fim” – Alan Turres

1) Alan Turres

2) Nelson Monteiro

3) Marco Billi

4) Paulo Totato

5) Patrick Choate

6) André Gaidzinski

7) Chico Horta

8) Sangho Kim

Não completou:

Alexandre Auler

 

Os campeonatos:

Carrera Cup 4.0

1) Constantino Jr 62 pontos

2) Marçal Müller 58

3) Miguel Paludo 48

4) Pedro Queirolo 45

5) Werner Neugebauer 44

6) JP Mauro 44

7) Lico Kaesemodel 36

8) Ricardo Baptista 36

9) Daniel Schneider 16

 

Carrera Cup 3.8

1) Vitor Baptista 68 pontos

2) Fernando Fortes 64

3) Marcus Vario 62

4) Gaetano di Mauro 53

5) Marcel Coletta 48

6) Murilo Coletta 45

7) Bruno Baptista 40

8) Pedrinho Aguiar 34

9) Rodrigo Mello 27

10) Eloi Khouri 25

11) Kreis Jr 24

12) Matheus Coletta 24

13) Enzo Elias 20

14) Tom Filho 12

15) William Starostik 7

 

Carrera Cup 3.8 Sport

1) Fernando Fortes 44

2) Rodrigo Mello 29

3) Eloi Khouri 23

4) Kreis Jr 18

5) Tom Filho 10

 

GT3 Cup 4.0

1) Sylvio de Barros 82 pontos

2) Adalberto Baptista 53

3) Maurizio Billi 52

4) Carlos Ambrósio 50

5) Luca Seripieri 32

6) Guilherme Reischl 32

7) Marcio Mauro 29

8) Dominique Teysseyre 26

9) Tom Valle 20

10) Rouman Ziemkiewicz 19

11) Rodolfo Toni 19

 

GT3 Cup 3.8

1) Paulo Totaro 74 pontos

2) Chico Horta 65

3) Patrick Choate 62

4) André Gaidzinski 48

5) Marco Billi 46

6) Sangho Kim 41

7) Nelson Monteiro 36

8) Alexandre Auler 35

9) Alan Turres 32

 

Etapas – 2018

Nos vemos na 3ª Etapa 2018 / Interlagos / 12 maio!

 

EVENTO PORSCHE TALK BRASIL

Junto as provas da Porsche Cup o clube de aficionados da marca, o Porsche Talk Brasil teve seu espaço no evento convidado pela Shell e pela Porsche Cup. Teve briefing passando para o grupo a gasolina de alta octanagem da Shell que possui octanagem mínima de 98 RON (91 IAD). Desenvolvida em parceria com a Scuderia Ferrari para que os motores de alto desempenho aproveitem ainda mais todo o seu potencial e com a exclusiva tecnologia Dynaflex que traz mais performance e rendimento para o motor do seu carro.

O que é a tecnologia Dynaflex?

Dynaflex é a mais avançada tecnologia da Shell, presente nas gasolinas Shell V-Power e Shell V-Power Racing que, além de limpar e proteger, traz mais performance e rendimento¹ para o seu motor.

O nome Dynaflex é usado pela Shell em todo o mundo e traz a junção das palavras “dinâmica” e “flexível”. Dinâmica por agir em altas e baixas rotações do motor, seja no anda e para das cidades ou na fluidez das estradas. Flexível por se adaptar a qualquer tipo de veículo, seja movido à gasolina ou flex, novo ou usado, de baixa ou alta potência, com motor de 2 ou 4 tempos.

Os convidados foram para a pista para experimentar o desempenho com a nova gasolina, que foi amplamente elogiado por todos e por esse escriba que vós escreveis essas linhas!

(reprodução)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *