OS 500 KM EM INTERLAGOS…

…vem em seguida a Fórmula 1, mês que abriga também provas do Campeonato Paulista de Velocidade, promete disputas fortes pelo que está sendo apresentado pela Copa das Federações de Endurance.
Lembrando, o que já foi dito por aqui, o calendário, depois das etapas de Curitiba (PR), Guaporé (RS), Velopark (RS),em Interlagos será a quarta e última etapa e deverá ter sua pontuação em dobro, para aumentar ainda mais a disputa pelos títulos em jogo. E o regulamento praticamente livre, dará uma pegada a mais a prova…
Confirmada para os dias 13 e 14 de novembro a 28ª edição dos 500 km de São Paulo, uma das provas mais tradicionais de longa duração do calendário nacional, realizada desde 1957. Em mais de 50 anos de história, a prova já apresentou duelas marcantes e continua fascinando a galera…vamos a um pouco de história, que vale ser lembrada!

1ª edição – 07/09/1957

(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Celso Lara Barberis (SP)
Carro: Maserati Corvette – 4500cc
154 voltas em 3h46min27s2 (média de 132,610 km/h)
500 Km de Interlagos_largada #1957
Largada da prova…

2ª edição – 07/09/1958
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Fritz D´Orey (RJ)
Carro: Ferrari Corvette – 4500cc
154 voltas em 3h33min00s8 (média de 140,977 km/h)

3ª edição – 07/09/1959
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Celso Lara Barberis (SP)
Carro: Maserati 300S – 3000cc
154 voltas em 3h28min18s2 (média de 144,165 km/h)

4ª edição – 07/09/1961
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Celso Lara Barberis (SP)/Ruggero Peruzzo (SP)/Emílio Zambello (SP)
Carro: Maserati 450S – 4500cc
154 voltas em 3h27min45s2 (média de 144,546 km/h)
500 Km de Interlagos_Paulo Amaral_Porsche 550 #1961
Paulo Amaral, irmão do piloto Rui Amaral com o Porsche 550…

5ª edição – 07/09/1962
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Roberto Galucci (SP)
Carro: Maserati Corvette – 4500cc
154 voltas em 3h19min35s3 (média de 150,460 km/h)

6ª edição – 07/09/1963
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Roberto Galucci (SP)
Carro: Maserati Corvette – 4500cc
154 voltas em 3h24min30s0 (média de 146,846 km/h)
500 Km de Interlagos_largada #1963
Largada da prova, com o carro madrinha, um Interlagos conversível, conduzido pelo saudoso Greco…

500 Km de Interlagos_Lara Barberis_acidente_Landi-BiancoJK #1963
Acidente com o LandiJK de Lara Barberis…

7ª edição – 07/09/1964
(Circuito completo 7,96 metros)
Vencedor(es): J. Fernandes Martins (SP)/Ciro Caires (SP)
Carro: Abarth Simca – 2000cc
63 voltas em 4h17min58s9 (média de 117,225 km/h)

8ª edição – 31/10/1965
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Jayme Silva (SP)
Carro: Abarth Simca – 2000cc
154 voltas em 3h28min05s6 (média de 144,310 km/h)

9ª edição – 07/09/1966
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Luís Pereira Bueno (SP)
Carro: Alpine A110 Renault – 1300cc
154 voltas em 3h28min01s0 (média de 145,163 km/h)
500 Km de Interlagos_largada_#1966
Largada da prova…

500 Km de Interlagos_#1966
E uma imensa reta para acelerar o KG Porsche de Marivaldo Fernandes…

10ª edição – 10/09/1967
(Anel externo 3,250 metros)
Vencedor(es): Totó Porto Fº (SP)
Carro: Aranae F-Vê – 1200cc
154 voltas em 3h52min07s0 (média de 129,375 km/h)
500 Km de Interlagos_Totó Porto e Buby Loureiro_FVe #1967
Vencedores na ponta, Totó Porto e Buby Loureiro…com quem herdamos o kit Okrasa…

11ª edição – 11/10/1970
(Anel externo 3,207 metros)
Vencedor(es): Luís Pereira Bueno (SP)
Carro: Bino Mk II Renault – 1500cc
156 voltas em 2h56min00s0 (média de 170,554 km/h)
500kmInterlagosMarkIIFuria1970
Cenas do carro vencedor, o Mark II #47 duelando com seu rival na prova, o Fúria #26 de Jaime Silva…

12ª edição – 07/09/1971
(Anel externo 3,207 metros)
Vencedor(es): Luís Pereira Bueno (SP)/Lian Duarte (SP)
Carro: Porsche 908/2 – 3000cc
156 voltas em 2h38min16s6 (média de 189,651 km/h)

13ª edição – 03/09/1972
(Anel externo 3,207 metros)
Vencedor(es): Reinhold Joest (ALE)
Carro: Porsche 908/3 – 3000cc
156 voltas em 2h25min57s6 (média de 205,655 km/h)
500 Km de Interlagos_Porsche 908 #1972
Luizinho Pereira Bueno, um piloto completo, com o Porsche 908 na reta dos boxes…

14ª edição – 09/09/1973
(Anel externo 3,207 metros)
Vencedor(es): Bird Clemente (SP)/Nilson Clemente (SP)
Carro: Ford Maverick – 5000cc
157 voltas em 3h17min50s0 (média de 152,704 km/h)

15ª edição – 01/09/1974
(Anel externo 3,207 metros)
Vencedor(es): Tite Catapani (SP)
Carro: Ford Maverick – 5000cc
156 voltas em 2h53min02s8 (média de 173,465 km/h)

16ª edição – 07/09/1982
(Anel externo 3,278 metros)
Vencedor(es): Luiz Alberto Pereira (SP)/Nabil Kodair (SP)
Carro: Chevrolet Opala – 4100cc
153 voltas em 2h53min05s6 (média de 173,502 km/h)

17ª edição – 08/09/1997

(Circuito completo 4,292 metros)
Vencedor(es): Antônio Hermann (SP)/André Lara Rezende (SP)
Carro: Porsche GT3 – 3600cc
116 voltas em 3h34min34s2 (média de 139,219 km/h)

18ª edição – 08/08/1999
(Circuito completo 4,292 metros)
Vencedor(es): Ney Fonseca (SP)/Antônio Chambel (SP)
Carro: Aldee Cupê VW – 2000cc
108 voltas em 3h28m52s540 (média de 133,152 km/h)

19ª edição – 27/08/2000
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Ruyter Pacheco (DF)/Flávio Andrade (RJ)
Carro: Tango BMW – 2000cc
91 voltas em 3h03min59s7 (média de 127,868 km/h)

20ª edição – 26/08/2001
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Ruyter Pacheco (DF)/Flávio Andrade (RJ)
Carro: Tango BMW – 2000cc
116 voltas em 3h35min59s0 (média de 138,856 km/h)

21ª edição – 27/08/2002

(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Paulo Bonifácio (SP)/Dener Pires (SP)/Max Wilson (SP)
Carro: Porsche GT3 – 3600cc
116 voltas em 3h29min20s17 (média de 143,265 km/h)

22ª edição – 01/09/2003
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Alcides Diniz (SP)/Paulo Gomes (SP)/Pedro Gomes (SP)
Carro: Mercedes-Benz CLK
116 voltas em 3h22min34s028 (média de 148,053 km/h)

23ª edição – 04/07/2004

(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Guto Negrão (SP)/Xandy Negrão (SP)
Carro: Audi TT DTM
117 voltas em 3h15min02s206 (média de 154,691 km/h)

24ª edição – 31/07/2005

(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Federico Canepa (SP)/Charles Rothschield (SP)/Álvaro Águia Nt. (SP)
Carro: Protótipo Spyder – 2000cc
117 voltas em 3h45min31s522 (média de 134,128 km/h)

25ª edição – 30/07/2006
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Lucas Molo (RJ)/Nelson Silva Jr. (RJ)
Carro: Ferrari 550 GT
117 voltas em 3h35min13s486 (média de 153,043 km/h)

26ª edição – 15/06/2008
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Max Wilson de Lima (SP)/Marcel Visconde (SP)
Carro: Porsche GT3 RSR GT
117 voltas em 3h44min25s154 (média de 134,789 km/h)

27ª edição – 02/08/2009
(Circuito completo 4,309 metros)
Vencedor(es): Francisco Longo (SP) e Daniel Serra (SP)
Carro: Ferrari F430 Challenge
113 voltas em 3h12min31s930
(reprodução/Rui Amaral/ Paulo Peralta/Raul Pasqualin/AE/Francis/Assessoria de Imprensa:Dinho Leme Comunicação)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

11 comentários em “OS 500 KM EM INTERLAGOS…

  • 9 de novembro de 2010 em 17:06
    Permalink

    Oi Luiz, para ser mais completo os 500 KM deveriam refazer o anel externo, e está fácil, mas eles tem medo da Indy.
    Nos 500 KM de 61 meu irmão correu em dupla com nosso amigo Luciano Mioso e venceram na categoria até 2.000cc.
    Obrigado e um abração

    Rui

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 17:38
    Permalink

    500 KM, mas a prova de verdade, pelo anel externo, era a prova mais porreta de Interlagos.

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 17:48
    Permalink

    O anel externo é moleza reviver; putz, curvas um e dois, vichê!!!, É só meter um soft wall na curva tres e tá resolvido o “pobrema” da segurança. Maior dificuldade seria a saida dos boxes mas tb não chega a ser um drama.
    Depois uma mexida no fim do retão fazendo uma variante pra reta oposta (atual reta) e já dava para ter algumas variantes de circuito.
    Maaaaassssss, quem tem culhão pra peitar isso?
    ô Interlagos…. o que fizeram com nosso Templo?

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 18:06
    Permalink

    Fabio e Regi, uma das corridas mais sensacionais que corri foi pelo anel externo. Foi em 82 com os carros da TEP D3, é uma loucura completa.
    Aquela parte do Templo está fácil de recuperar e como disse o Regi fazer uma variante também.

    Rui

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 20:02
    Permalink

    Rui, eu imagino a loucura q deve ter sido……cada vez q eu olho a curva 3, lá, adormecida eu me pergunto como é q puderam acabar com o circuito mais interessante do Brasil, um dos melhores do mundo !!!!
    Se aqui houvesse planejamento urbano, penso q todo o entorno do circuito devia ter sido há muito tempo desapropriado e nele ter sido construido alem das areas de escape e aperfeiçoamentos relativos a segurança, benefícios para a comunidade local, tais como centros esportivos, postos de saúde, e afins, e não ter deixado construirem prédios residenciais quase dentro da pista !!!!
    Mas aqui é o Brasil.

    abs. Fabio

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 20:03
    Permalink

    Rui, eu imagino a loucura q deve ter sido……cada vez q eu olho a curva 3, lá, adormecida eu me pergunto como é q puderam acabar com o circuito mais interessante do Brasil, um dos melhores do mundo !!!!
    Se aqui houvesse planejamento urbano, penso q todo o entorno do circuito devia ter sido há muito tempo desapropriado e nele ter sido construido alem das areas de escape e aperfeiçoamentos relativos a segurança, benefícios para a comunidade local, tais como centros esportivos, postos de saúde, e afins, e não ter deixado construirem prédios residenciais quase dentro da pista !!!!
    Mas aqui é o Brasil.

    abs. Fabio

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 21:42
    Permalink

    É, já em 78/79 a molecada que morava atrás da 3 ficava jogando pedras do muro, eu mesmo tive uns dois parabrisas quebrados. E um amigo depois de parar o treino p/ o almoço ao voltar tinha um eucalipto atravessado na pista, por conta de um morador incomodado pelo barulho. Isso é Brasil…

    Abs

    Rui

    Resposta
  • 9 de novembro de 2010 em 23:13
    Permalink

    Rui, o que tem de gente tentando vc nem faz idéia. O Kassab tb gosta de automobilismo mas como todo politico não quer se comprometer. O próprio Seixas, antigo diretor, dizia que o problema era falta de área de escape na tres. Se alguém voasse por cima, aterrissava na sala de visita de alguém do outro lado. ahahahahahah… Nunca teve acidente do tipo por lá, que me lembre. Bastava um baita soft wall e a fantástica tres estaria de volta. Do atual só sei que trabalhou na F1 e mais nada. Mas aí tem o problema do Bernie que se acha dono do pedaço e desde o circuito antigo reclamava que a um e a dois eram rápidas demais. O povo do entorno é teimoso e não é fácil cuidar da segurança numa área de 1.200.000m2 . Mas que dá, ô se dá.
    Chiquinho Lameirão que o diga.
    Mas já pensou num F1 desde a subida do café até a freada na tres com o motor no talo? Mais de 20″ a pleno. Não ia prestar. Colocam chicanes em todo canto pra segurar os carrinhos pô!. A gente que gosta do troço fica torcendo pra chover pra ter um pouco de emoção…É isso. Dreans…

    Resposta
  • 10 de novembro de 2010 em 12:36
    Permalink

    É os F i de hoje chegariam à Um a + ou – 320/330 km/h seria complicado, mas o circuito de F I continuaria o mesmo as variantes apenas para outras categorias.
    Mas posso te dizer que vai ser dificil acontecer alguma coisa, pois os locutores de tv até falam em ampliar o padock e nada de refazer parte da antiga pista, o Templo.

    Abs

    Rui

    Resposta
  • 11 de novembro de 2010 em 18:02
    Permalink

    E aí Luiz….prestou bem atenção nos vencedores dos 500 KM de 1999 ?

    Resposta
  • 11 de novembro de 2010 em 18:57
    Permalink

    Eu estava lá…lembra! Junto com o Paulo strumiello…abs

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *