JAN BALDER: PILOTO, CHEFE DE EQUIPE, PROMOTOR DE RALLYES E COMENTARISTA

Jan Johannes Hendrix Balder nasceu em Amsterdã na Holanda em 1946. Seu pai Antoni Balder era engenheiro da fabricante de aviões holandesa Fokker.

A família mudou para o Brasil, quando Jan ainda era garoto. Junto com a família veio seu padrinho Otto Kuttner, que também trabalhava na Fokker. Em 1956 a empresa encerrou suas atividades no Brasil, mas o pai de Jan e seu padrinho resolvem ficar no país, e se estabelecem no bairro do Brooklin em SP.


montagem
A Fokker em plena produção

Os dois passam a trabalhar na DKW-Vemag, Antoni como engrenheiro chefe e Otto Kuttner no departamento de testes, junto com Jorge Lettry o gênio dos motores de competição da Vemag. O primeiro contato de Jan com as pistas, tinha 10 anos de idade, foi quando seu padrinho Otto, o levou para assistir em Interlagos as “Duas Horas de Velocidade”.

A paixão do garoto pelo automobilismo foi imediata, e os pilotos passaram a ser seus ídolos. Seu pai e seu padrinho trabalhavam com Lettry no desenvolvimento dos DKW e recebiam os pilotos em sua casa, e Jan participava dos encontros. Começou como cronometrista para ver de perto os carros de corrida.

Em 1959 foi assistir o “III Circuito de Poços de Caldas” em Minas Gerais, e no almoço de comemoração da vitória de Marinho pela equipe DKW (Jan tinha 13 anos de idade), pediu um omelete enorme, quando perguntaram quem era o garoto o preparador da equipe o Sergio “Cabeleira”, disse: “é o papa-omelete”, daí nasceu o apelido que pegou, e acompanhou para sempre.

Sobre a “III Circuito de Poços de Caldas”: “Em outubro de 1959, Poços de Caldas (MG), Marinho chegou com o DKW, carrinho pequeno, motor três cilindros, dois tempos, e alinhou contra os carros da época, possantes carreteras com mais que o dobro de sua cilindrada e potência. Marinho não se intimidou, foi à luta e venceu a corrida na geral. Começou aí sua fama de Rei das Corridas de Rua”. Relato do blog “memoriadepocos.com.br”.

Link da corrida aqui, foi publicado no blog do Flávio Gomes, enviado por Luciano Uchida: https://youtu.be/ZekwJ1eUeHo


Em 1966 aos 20 anos participou da primeira corrida de estreantes, com um DKW de numeral #5 e a primeira vitória (foi desclassificado, porque seu carro tinha freios a disco, o que era proibido, explicando, o carro era de seu pai e usado como teste de componentes, inclusive os freios a disco).


Ganhou algumas provas de estreante, e o troféu “Victor” de piloto revelação, conferido pela revista Quatro Rodas. Sua carreira de piloto sempre foi consistente, e fez dupla com grandes nomes do automobilismo, inclusive com seus ídolos do passado: Chico Landi e Ciro Cayres.

A emblemática prova das Mil Milhas de 1966, em que a vitória escorregou pelos dedos. Jan Balder fez dupla com Emerson Fittipaldi de Malzone #7 e o carro foi recuperado e hoje está na Holanda.

Correu com Karts e também em Rallyes. Em dupla com Pedro Victor Delamare, deram a equipe CBE, a primeira vitória nas “500 Milhas da Guanabara”. Correu nas equipes DKW, CBE, CEBEM, em sua própria equipe, na Gledson e na Casari/Brahma.



Participando do Rallye da TAP em Portugal, com o Puma 132

Em 1971 participa do Rallye da Integração Nacional e sai vencedor com Puma em dupla com Alfredo Maslowski e ganham passaporte para participar do Rallyr da Tap em Portugal. Em 1972 foi campeão da Divisão 4 com um Avallone Chrysler. Chefiou a equipe Brahma e chefiou a equipe Gledson-Coca-Cola da Divisão 3.

Em 5 e 6 de Agosto de 1972, participou das “6 Horas de Nova Lisboa” (Huambo) Angola, em dupla com o amigo e parceiro Norman Casari.


Alugaram um Porsche 907 de uma equipe suíça Foto Toni Almeida/Tuku Tuku


Construiu carros de Fórmula 2 em parceria com Pedro Muffato. Sua última prova como piloto, foi em 1986, nas “12 Horas de Interlagos” com um Voyage. Depois de parar de correr, passou a organizar rallyes de carros e náuticos.

Entre 1991 e 2003 foi comentarista automobilístico no rádio. Lançou vários livros sobre a época de ouro do automobilismo:

  • Nos Bastidores do Automobilismo Brasileiro – Volume 1.
  • Nos Bastidores do Automobilismo Brasileiro – Volume 2.
  • Paixão pelo Automobilismo – Volume 3.
  • Tempos Dourados – Volume 4.
  • Protótipos Exuberantes – Volume 5.

Nunca se afastou das atividades ligadas ao automobilismo como organizador de campeonato de rallye em Interlagos.
Um dos nomes mais restados pelo esporte aqui no Brasil e
no exterior.


NOTA – Jan Balder [Carlos de Paula]

ALGUNS DOS CARROS PILOTADOS POR JAN BALDER

F-3 – March-743 Ford

F-Vê – Fitti-V

F-Super Vê – Kaimann

Protótipos; GT – DKW Malzoni, Casari-Ford, Lola T70 Ford, Avallone Chrysler, Polar-VW, Porsche 907, Puma VW, Karmann-Ghia Corvair

Turismo – Opala (D1), Ford Escort, VW (D3), BMW 2002, DKW Belcar, Ford Corcel, Chevrolet Chevette, VW Voyage, Dodge 1800 (D1)


Por Leonarde Pavani – administrador da página “OS PRECURSORES” e colunista do site Conexão Saloma e contribuição Luiz Salomão

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.