Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

32 comentários em “A USINA DO BIMOTOR BERROU…

  • 18 de março de 2009 em 19:19
    Permalink

    -Santa Catarina….Que beleza!

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 19:19
    Permalink

    -Santa Catarina….Que beleza!

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 19:47
    Permalink

    Parabens ao Trevisan pela insistencia em faze-lo funcionar e por conseguir tal proesa. Aos irmãos Jairo e Jair a minha admiração de criar esta obra em época onde não havia nem maquinas de eletro erozão nem tornos computadorizados e não dispunham de muitos recursos financeiros. Parabens aos que ajudaram a resgatar MAQUINA unica ate hoje.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 19:47
    Permalink

    Parabens ao Trevisan pela insistencia em faze-lo funcionar e por conseguir tal proesa. Aos irmãos Jairo e Jair a minha admiração de criar esta obra em época onde não havia nem maquinas de eletro erozão nem tornos computadorizados e não dispunham de muitos recursos financeiros. Parabens aos que ajudaram a resgatar MAQUINA unica ate hoje.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:20
    Permalink

    Ao vivo deve ser impressionante. Caraca!

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:20
    Permalink

    Ao vivo deve ser impressionante. Caraca!

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:20
    Permalink

    Simplesmente espetacular! Parabéns aos abnegados.
    Obs:. Os comerciais do fusca me tocaram fundo.Quantas saudades da Hingel Veículos,onde eu passei os melhores trinta anos da minha vida.
    Abraços.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:20
    Permalink

    Simplesmente espetacular! Parabéns aos abnegados.
    Obs:. Os comerciais do fusca me tocaram fundo.Quantas saudades da Hingel Veículos,onde eu passei os melhores trinta anos da minha vida.
    Abraços.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:35
    Permalink

    Onde podemos encomendar um deles ?

    Parabéns ao Trevisan e a equipe toda.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:35
    Permalink

    Onde podemos encomendar um deles ?

    Parabéns ao Trevisan e a equipe toda.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:42
    Permalink

    show… show… show… não sai um “aperitivo” da gravação para o auto esporte ?

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:42
    Permalink

    show… show… show… não sai um “aperitivo” da gravação para o auto esporte ?

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:44
    Permalink

    Escrevi lá no Mestre Joca, e repito aqui:

    PQP!!!!
    Quero um desses pra mim!
    Ainda arrepiado e se sorriso pregado na cara, afirmo: Porsche 908!!!!
    Peraí que vou ouvir de novo…

    Cadê o Luiz Pereira Bueno pra confirmar, e quem teve a felicidade de ver e ouvir ao vivo?
    O ronco desse motor renascido, jóia rara e preciosa não nega a origem: Pra mim, e me corrijam se estiver errado, lembra muito a Porsche 908 que vi roncar nas mãos do Mestre. Tudo a ver.
    Nossa… Tô besta. Já tinha ouvido um trechinho quando da viagem do pessoal à Passo Fundo, publicada aqui. Mas agora encorpou, ganhou gravidade, ficou mais forte, e não é impressão. Parece que o motor engordou, ou é a posição do gravador, a ressonancia do conjunto, ou o eco do local?
    O que voces fizeram no escape, válvulas e cabeçote? Mudou algo na sede das válvulas de escape? Ficou poderoso mesmo.
    Imagina essa criança “xipófaga” com tudo o conjunto equilibradinho. Dos coletores de admissão até a ponta do escape – que parece um bacamarte, haja! – com suas curvas e sequenciamento perfeitamente desenvolvidos. Vai gritar e fazer vibrar o peito, tamanho volume.
    Sensacional, Sr. Paulo Trevisan e Cia Limitada. Lá vão voces fazer a gente se emocionar de novo, está virando hábito.
    Tem que ter muito “cujones” para acreditar, procurar, investir, insistir, testar, sofrer, se decepcionar e ranger os dentes de raiva e decepção, por um minuto que seja de absoluto extase.
    A todos os envolvidos, parabéns de coração.
    O sofrimento é de voces e não o partilham.
    O extase no entanto, fazem questão de dividir…

    Agora mais focado nos problemas da usina…
    Se está com um expert hidráulico assessorando, não há o que a gente “achar”.
    Cavitação, vazão, contrapressão, perdas singulares, ondas ressoanantes, restricões e outros eteceteras são a praia dele, certamente. E parece que a solução surgiu, fruto da soma de competencias e de muitas e muitas horas de discussões, desgastes e tensões…
    Olhando de fora, ausente do cenário e livre da pressão, agora que está pronto parece óbvio…Bomba mecanica derivada de um eixo, polia, regulador de pressão. Tá legal… O que não falta no mundo é engenheiro de obras prontas. Quero ver é meter a mão na graxa.
    Quantas aspirinas, quantas dores de estomago, quantas sensações de derrota todos passaram?
    imaginem emendar duas unidades que foram criadas em separado, e cujo único elemento em comum é o virabrequim e sua lubrificação…
    E com zero da atual engenharia de computadores no apoio, apenas competencia, experiencia, teimosia e paixão… A soma dessas quatro qualidades dá bem mais do que muito engenheirês, essa estranha língua que falamos.
    Se qualquer engenheiro da VW soubesse disso antes, taxaria seus autores como loucos romanticos, irresponsáveis senhores com sonhos de bêbados. E que seria impossível realizar, e que a resistencia dos materiais isso, as vibrações ressonantes daquilo…
    Pois é.
    Cabe bem aqui um ditado já batido, mas tem tudo a ver com a obra:
    “Como não sabiam ser impossível, foram lá e o fizeram”.

    Resposta
  • 18 de março de 2009 em 21:44
    Permalink

    Escrevi lá no Mestre Joca, e repito aqui:

    PQP!!!!
    Quero um desses pra mim!
    Ainda arrepiado e se sorriso pregado na cara, afirmo: Porsche 908!!!!
    Peraí que vou ouvir de novo…

    Cadê o Luiz Pereira Bueno pra confirmar, e quem teve a felicidade de ver e ouvir ao vivo?
    O ronco desse motor renascido, jóia rara e preciosa não nega a origem: Pra mim, e me corrijam se estiver errado, lembra muito a Porsche 908 que vi roncar nas mãos do Mestre. Tudo a ver.
    Nossa… Tô besta. Já tinha ouvido um trechinho quando da viagem do pessoal à Passo Fundo, publicada aqui. Mas agora encorpou, ganhou gravidade, ficou mais forte, e não é impressão. Parece que o motor engordou, ou é a posição do gravador, a ressonancia do conjunto, ou o eco do local?
    O que voces fizeram no escape, válvulas e cabeçote? Mudou algo na sede das válvulas de escape? Ficou poderoso mesmo.
    Imagina essa criança “xipófaga” com tudo o conjunto equilibradinho. Dos coletores de admissão até a ponta do escape – que parece um bacamarte, haja! – com suas curvas e sequenciamento perfeitamente desenvolvidos. Vai gritar e fazer vibrar o peito, tamanho volume.
    Sensacional, Sr. Paulo Trevisan e Cia Limitada. Lá vão voces fazer a gente se emocionar de novo, está virando hábito.
    Tem que ter muito “cujones” para acreditar, procurar, investir, insistir, testar, sofrer, se decepcionar e ranger os dentes de raiva e decepção, por um minuto que seja de absoluto extase.
    A todos os envolvidos, parabéns de coração.
    O sofrimento é de voces e não o partilham.
    O extase no entanto, fazem questão de dividir…

    Agora mais focado nos problemas da usina…
    Se está com um expert hidráulico assessorando, não há o que a gente “achar”.
    Cavitação, vazão, contrapressão, perdas singulares, ondas ressoanantes, restricões e outros eteceteras são a praia dele, certamente. E parece que a solução surgiu, fruto da soma de competencias e de muitas e muitas horas de discussões, desgastes e tensões…
    Olhando de fora, ausente do cenário e livre da pressão, agora que está pronto parece óbvio…Bomba mecanica derivada de um eixo, polia, regulador de pressão. Tá legal… O que não falta no mundo é engenheiro de obras prontas. Quero ver é meter a mão na graxa.
    Quantas aspirinas, quantas dores de estomago, quantas sensações de derrota todos passaram?
    imaginem emendar duas unidades que foram criadas em separado, e cujo único elemento em comum é o virabrequim e sua lubrificação…
    E com zero da atual engenharia de computadores no apoio, apenas competencia, experiencia, teimosia e paixão… A soma dessas quatro qualidades dá bem mais do que muito engenheirês, essa estranha língua que falamos.
    Se qualquer engenheiro da VW soubesse disso antes, taxaria seus autores como loucos romanticos, irresponsáveis senhores com sonhos de bêbados. E que seria impossível realizar, e que a resistencia dos materiais isso, as vibrações ressonantes daquilo…
    Pois é.
    Cabe bem aqui um ditado já batido, mas tem tudo a ver com a obra:
    “Como não sabiam ser impossível, foram lá e o fizeram”.

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 01:50
    Permalink

    Parabéns ao Trevisan e sua equipe! A perseverança de vocês é fantástica!
    Que ronco gostoso de ouvir! Como disse o Ceregatti lembra o ronco do Porsche 908 que também ouvi nas mãos do mestre Luizinho.
    Não falarei mais porque iria parecer “cola” do Ceregatti, ele já falou tudo.
    Fico torcendo pra que dê tudo certo e aguardando pra ver o bichinho andando varetado.

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 01:50
    Permalink

    Parabéns ao Trevisan e sua equipe! A perseverança de vocês é fantástica!
    Que ronco gostoso de ouvir! Como disse o Ceregatti lembra o ronco do Porsche 908 que também ouvi nas mãos do mestre Luizinho.
    Não falarei mais porque iria parecer “cola” do Ceregatti, ele já falou tudo.
    Fico torcendo pra que dê tudo certo e aguardando pra ver o bichinho andando varetado.

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 01:53
    Permalink

    Carai Cerega,o que mais se pode dizer depois de ti?
    Parabéns ao Trevisan e cia. Tri-legal…

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 01:53
    Permalink

    Carai Cerega,o que mais se pode dizer depois de ti?
    Parabéns ao Trevisan e cia. Tri-legal…

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 08:42
    Permalink

    Fantástico, impressionante!!!!
    É nessas horas que a gente tem certeza absoluta que tem alma, pois até ela arrepia. Coisa mais linda!
    Parabéns Paulo, só você mesmo pra ser tão ‘teimoso’ e nos brindar com essas belezuras.
    Abraço

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 08:42
    Permalink

    Fantástico, impressionante!!!!
    É nessas horas que a gente tem certeza absoluta que tem alma, pois até ela arrepia. Coisa mais linda!
    Parabéns Paulo, só você mesmo pra ser tão ‘teimoso’ e nos brindar com essas belezuras.
    Abraço

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 09:53
    Permalink

    ESPETACULAR…ao Paulo Trevisan e seu Comparsas de paixão os parabéns por levarem a cabo com exito o projeto.

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 09:53
    Permalink

    ESPETACULAR…ao Paulo Trevisan e seu Comparsas de paixão os parabéns por levarem a cabo com exito o projeto.

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 11:55
    Permalink

    Esse dr. Trevisan é porreta mesmo, hein! Realmente lembra muito o ronco do 908, mas gostei mesmo daqueles dois ventiladores “criativos”. Genial!!!

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 11:55
    Permalink

    Esse dr. Trevisan é porreta mesmo, hein! Realmente lembra muito o ronco do 908, mas gostei mesmo daqueles dois ventiladores “criativos”. Genial!!!

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 12:29
    Permalink

    Isso é uma coisa fora do comum!!

    Nada é comparável a esse ronco, ainda mais dessa maneira tão singular!!

    Parabéns ao mestre Trevisan!!!

    Resposta
  • 19 de março de 2009 em 12:29
    Permalink

    Isso é uma coisa fora do comum!!

    Nada é comparável a esse ronco, ainda mais dessa maneira tão singular!!

    Parabéns ao mestre Trevisan!!!

    Resposta
  • 20 de março de 2009 em 10:23
    Permalink

    Trevisan,
    Parabéns pelo trabalho. Pena que eu não pude acompanhar a galera na viagem a Passo Fundo, estava “al mare”. Mas na próxima eu vou. Só que gostaria de pilotar uma carretera, meu sonho de adolescência. Pena que eu não pude comprar aquela sobre a qual conversamos ao telefone.

    Comparsas,
    Aguardem um Fusca equipado com motor Porsche 3.6 entre-eixos que está sendo finalizado aqui no Rio.

    Resposta
  • 20 de março de 2009 em 10:23
    Permalink

    Trevisan,
    Parabéns pelo trabalho. Pena que eu não pude acompanhar a galera na viagem a Passo Fundo, estava “al mare”. Mas na próxima eu vou. Só que gostaria de pilotar uma carretera, meu sonho de adolescência. Pena que eu não pude comprar aquela sobre a qual conversamos ao telefone.

    Comparsas,
    Aguardem um Fusca equipado com motor Porsche 3.6 entre-eixos que está sendo finalizado aqui no Rio.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.