Por Castilho de Andrade
Diretor de Imprensa do GP Brasil de F1

Esta é a categoria exclusiva dos grandes e tradicionais autódromos europeus. E, pela primeira vez, os monopostos da Fórmula 1 que fizeram história nas décadas de 60, 70 e 80 correrão fora da Europa. Nos dias 15 e 16 de agosto, em Interlagos, o Brasil entrará no calendário do campeonato dos carros históricos – a Historic Formula One Championship – em um grande evento da cidade. Para quem gosta de Fórmula 1, esta será a grande chance de acompanhar a evolução dos carros ao longo dos anos. A Rede Globo de Televisão mostrará a corrida ao vivo, no dia 16 de agosto. A prova tem o apoio da Prefeitura Municipal, através da SP Turis, como já ocorre no Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.
Na Europa, a Historic F1 corre em SPA (Bélgica), Brands Hatch (Inglaterra), Monza (Itália), Jarama (Espanha) e Nürburgring (Alemanha), autódromos clássicos que já foram palco de grandes disputas do automobilismo internacional. Mônaco também possui uma concorrida e sofisticada prova de carros históricos a cada dois anos. Interlagos, que recebe o GP Brasil de Fórmula 1 desde 1972, também faz parte deste seleto grupo de circuitos. Por isso mesmo, entre os convidados especiais para a prova, estão o presidente da Federação Internacional de Automobilismo, Max Mosley, o presidente da FOM, Bernie Ecclestone e o príncipe Albert, de Mônaco.

A Historic Formula 1 Championship é uma categoria que existe na Europa desde 1995, regulamentada pela Federação Internacional de Automobilismo. O responsável é o inglês John Hughes, presidente da Comissão de Automobilismo Histórico da FIA que envolve outras categorias como o Historic Rally, por exemplo.
A categoria cobre um período que vai de 1966 a 1985. Os carros, de um modo geral, são pilotados por seus proprietários ou profissionais especialmente contratados. Nem todos os carros participam, necessariamente, de todas as provas do campeonato. Muitas vezes, também, um proprietário pode trocar de carro ao longo da temporada, dependendo de seus interesses ou do prazer de dirigir este ou aquele carro. As provas têm a duração de 30 minutos. Como ocorre em todas as etapas da Historic F1 Championship, além dos competidores alguns carros históricos participam do evento, como demonstração, dando algumas voltas na pista.
O campeonato possui quatro classes distintas: A – carros de F1 entre 1966 e 1971; B – carros de F1 depois de 1971 sem efeito solo; C – carros de F1 depois de 1971 com efeito solo; D – carros de F1 depois de 1971 com fundo plano. Desde que a prova conte com três ou mais carros de cada classe, a pontuação segue o padrão que prevaleceu entre 1961 e 1990, ou seja: 9 pontos para o 1º colocado, 6 pontos para o 2º, 4 pontos para o 3º, 3 pontos para o 4º , 2 pontos para o 5º e 1 ponto para o 6º. A volta mais rápida na prova, em cada classe, vale um ponto extra.
(reprodução)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

6 comentários em “

  • 15 de Maio de 2009 em 09:34
    Permalink

    Ahhhh Estarei lá, com certeza. Mal posso esperar, inclusive, pelo Tyrrell de seis rodas…

    Resposta
  • 15 de Maio de 2009 em 09:34
    Permalink

    Ahhhh Estarei lá, com certeza. Mal posso esperar, inclusive, pelo Tyrrell de seis rodas…

    Resposta
  • 15 de Maio de 2009 em 14:29
    Permalink

    Vou até marcar as minhas férias para esta época, pois dá para assistir esta prova e a da classic cup uma semana depois.
    Jovino

    Resposta
  • 15 de Maio de 2009 em 14:29
    Permalink

    Vou até marcar as minhas férias para esta época, pois dá para assistir esta prova e a da classic cup uma semana depois.
    Jovino

    Resposta
  • 17 de Maio de 2009 em 00:20
    Permalink

    O ideal seria conseguir com o Castilho, da Classic Cup fazer a preliminar.
    Afinal é direto com a FIA, e não CBA.
    A Porsche Cup e nova F-3 vao fazer a pré dos F1 atuais, portanto já tem a sua.
    Apesar da distância tecnológica, tem tuda a ver!
    Poderiamos, se bem transado, alinhar uns 50 carros entre nós e a Light, todos laragando juntos. Um show!

    Resposta
  • 17 de Maio de 2009 em 00:20
    Permalink

    O ideal seria conseguir com o Castilho, da Classic Cup fazer a preliminar.
    Afinal é direto com a FIA, e não CBA.
    A Porsche Cup e nova F-3 vao fazer a pré dos F1 atuais, portanto já tem a sua.
    Apesar da distância tecnológica, tem tuda a ver!
    Poderiamos, se bem transado, alinhar uns 50 carros entre nós e a Light, todos laragando juntos. Um show!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.