PORSCHE CUP – BRILHARAM AS PROMESSAS DO “JUNIOR PROGRAM” DA PORSCHE CUP NO VELO CITTÀ

Pela primeira vez nos 15 anos de história da Porsche Império Carrera Cup, os pilotos do Porsche Junior Program arrebatam 100% das vitórias na Carrera Cup. Palco da segunda seletiva do programa de desenvolvimento de talentos, o Velo Città se mostrou generoso para Marcel Coletta, Matheus Iorio e Felipe Baptista.

Vencedor da segunda edição do Porsche Junior Program, largou em segundo e ganhou a primeira corrida na Carrera Cup 4.0; largou em oitavo e ganhou a segunda prova do dia. Com a pontuação máxima no Velo Città, praticamente triplicou os pontos que havia conquistado até então, saltando de nono para sétimo no campeonato.


A liderança permanece com o primeiro vencedor do Junior Program e atual campeão da classe 3.8, Vitor Baptista
Foto Luca Bassani/Porsche Cup

O competidor da Shell Racing ampliou de 12 pontos para 16 de vantagem sobre Marçal Müller. O terceiro lugar nos pontos permanece com Ricardo Baptista.


A exemplo de Coletta na Carrera Cup, na GT3 Cup 4.0 também houve domínio de um mesmo piloto nas duas baterias: o atual campeão, Sylvio de Barros
Fot Luca Bassani/Porsche Cup

O competidor da Porsche #5 cravou a pole e venceu as duas provas em sua divisão, dando um belíssimo salto na pontuação da classe. Está agora a oito pontos do líder, Rodrigo Mello.

A disputa na Carrera Cup 3.8, por sua vez, novamente foi um tríplice embate entre Enzo Elias, Felipe Baptista e Matheus Iorio. Líder do campeonato e pole em Mogi, Enzo fechou a etapa com dois segundos lugares; Felipe e Matheus conquistaram uma vitória e um terceiro lugar. Os três anotaram 18 pontos, mostrando que a batalha na categoria vai ser intensa até o fim.


Por enquanto, a vantagem é de Enzo Elias, com 12 pontos de margem sobre Felipe Baptista e 22 sobre Matheus Iorio
Foto Luca Bassani/Porsche Cup

Na GT3 Cup 3.8, Nelson Monteiro venceu a primeira corrida saindo da pole, enquanto Fran Lara ficou com a segunda vitória e a condição de maior pontuador da etapa.
Foto Luca Bassani/Posche Cup

Ele somou ao todo 16, contra 15 de Monteiro. E este pontinho de diferença foi o suficiente para o competidor do carro #3 ficar em primeiro no campeonato, com 45 pontos, contra 44 de Urubatan Junior.

A classificação

O primeiro a registrar uma volta rápida foi Ricardo Baptista com 1m29s745, enquanto Alceu Feldmann veio em seguida. Os pilotos deixaram para fazer as voltas rápidas no Q1 a partir dos dez minutos. Logo depois, Ricardo Baptista baixou da casa de 1m29s, com 1m28s808, à frente de Marcel Coletta, Alceu Feldmann e Eloi Khouri.

Nos minutos finais a briga ficou bem acirrada, entre Coletta e Marçal Müller. Marcel fez 1m28s156, apenas 0s036 mais rápido do que o adversário. Miguel Paludo também entrou na disputa ao ficar na mesma casa de 1m28s1. Na batalha pelo décimo lugar e a última vaga no Q2, o equilíbrio era grande entre Feldmann, Adalberto Baptista e Maurizio Billi.

Na fase final do Q1, a disputa pelas vagas ficou mesmo entre os carros da Carrera Cup. Isso porque Eloi Khouri tinha 1m29s053 em décimo, com Adalberto Baptista 0s3 atrás e como mais rápido da GT3. A melhor marca no Q1 foi de Marcel Coletta, seguido por Marçal Müller e Miguel Paludo. Os três ficaram separados por apenas 0s042.

No Q2 o primeiro a aparecer foi Werner Neugebauer, que na sua primeira tentativa fez 1m28s636, à frente de Paludo, Ricardo Baptista, Feldmann e Coletta. Mas na segunda tentativa, diversos pilotos baixaram o tempo, inclusive Neugebauer, que fez 1m27s778, e Coletta, que cravou 1m27s669, e Müller, com 1m27s517.

A pole de Marçal Müller é também o recorde de um carro da Porsche Carrera Cup.


Marçal Müller é pole no Velo Città com direito a tempo recorde do circuito
Foto Luca Bassani/Porsche Cup

Grid – 4.0

  1. Marçal Müller 1:27.517
  2. Marcel Coletta 1:27.669
  3. Werner Neugebauer 1:27.778
  4. Vitor Baptista 1:27.858
  5. Miguel Paludo 1:27.964
  6. Alceu Feldmann 1:28.327
  7. Eloi Khouri 1:28.331
  8. Pedro Aguiar 1:28.351
  9. Ricardo Baptista 1:28.378
  10. Sylvio de Barros * 1:28.514
  11. Adalberto Baptista * 1:29.385
  12. Maurizio Billi * 1:30.178
  13. Rodrigo Mello * 1:30.228
  14. F. Foressi * 1:30.289
  15. Dominique Teysseyre * 1:30.397

    *GT3 Cup

Grid – 3.8

  1. Enzo Elias 1:29.861
  2. Felipe Baptista 1:30.004
  3. Matheus Iorio 1:30.402
  4. Nelson Monteiro * 1:30.982
  5. Chico Horta * 1:31.107
  6. Fran Lara * 1:31.515
  7. Marcelo Tomasoni 1:31.673
  8. Ramon Alcaraz * 1:31.920
  9. Marco Billi * 1:32.373
  10. José Vitti * 1:32.381
  11. Nelsinho Marc * 1:32.531
  12. Cesar Urnhani *1:32.536
  13. Paulo Totaro * 1:32.627
  14. Urubatan Junior * 1:32.649
  15. Ayman Darwich * 1:32.921
  16. André Gaidzinski * 1:33.383
  17. Eduardo Menossi * 1:33.707
  18. Leo Sanchez * 1:33.838
  19. Zeca Feffer * 1:36.574

    *GT3 Cup

As corridas

Corrida 1 – 4.0

Na primeira prova da Carrera Cup 4.0, Marcel Coletta largou muito bem e ultrapassou por fora o pole position Marçal Müller, enquanto Vitor Baptista também levou a melhor sobre Werner Neugebauer, que caiu de terceiro para quinto na primeira volta. No entanto, Neugebauer se recuperou na abertura da segunda volta ao passar Paludo na saída da curva 1.

Na classe GT3, Sylvio de Barros largou bem e liderou as primeiras voltas, além de ocupar o oitavo lugar na classificação geral. O segundo e terceiro na classe eram Adalberto Baptista e Rodrigo Mello, em 11º e 12º no geral.

Faltando 16 minutos para o fim, Mello tentou passar Baptista na Curva da Mata, mas subiu na zebra e rodou. Logo depois, Adalberto também foi superado por Maurizio Billi e Dominique Theysseyre.

Fazendo a melhor volta, Coletta começou a abrir de Müller, que por sua vez passou a receber os ataques de Baptista. Mais atrás, Neugebauer não conseguia acompanhar os dois e ainda era pressionado por Paludo. A dez minutos do fim, a pressão surtiu efeito, e Werner alargou demais a trajetória no miolo, permitindo ao adversário a ultrapassagem.

Nos minutos finais, Müller conseguiu se livrar de Vitor Baptista e tentou diminuir a diferença para o líder, mas Coletta conseguiu controlar a vantagem sobre os adversários e conquistar a primeira vitória na Porsche Carrera Cup após ser o segundo vencedor do Porsche Junior Program.

Na classe GT3, Sylvio de Barros seguiu soberano e venceu com tranquilidade e ainda chegou bem próximo a Ricardo Baptista e Eloi Khouri, que disputavam o sexto lugar no geral. Maurizio Billi e Adalberto Baptista completaram em segundo e terceiro na classe

Resultado

  1. Marcel Coletta 27:01.729
  2. Marçal Müller +2.231
  3. Vitor Baptista +2.826
  4. Miguel Paludo +4.175
  5. Werner Neugebauer +6.808
  6. Ricardo Baptista +13.591
  7. Eloi Khouri +13.863
  8. Sylvio de Barros * +19.547
  9. Pedro Aguiar +23.033
  10. Alceu Feldmann +23.071
  11. Maurizio Billi * +35.481
  12. Adalberto Baptista * +50.127
  13. Rodrigo Mello * +1:01.793
  14. Dominique Teysseyre * +1:02.576
  15. F. Foressi * +1:30.065

*GT3 Cup

Corrida 2 – 4.0

Com a inversão do grid entre os oito primeiros colocados da prova 1, a segunda corrida começou com Sylvio de Barros na pole position à frente de Eloi Khouri e Ricardo Baptista. Na saída para a volta de apresentação, Werner Neugebauer teve problemas, partiu com atraso e ficou atrás do pelotão. Neugebauer alcançou os demais competidores e reocupou a quarta colocação no grid.

Num começo confuso, Ricardo Baptista assumiu a liderança, Marcel Coletta fez excepcional largada pulando de oitavo para segundo, e Miguel Paludo subiu para terceiro, enquanto Sylvio de Barros caiu de primeiro para quinto. Já Neugebauer teve um contato com Eloi Khouri e abandonou, e o concorrente despencou para nono. Quem também abandonou no começo foi Adalberto Baptista.

Nos primeiros minutos, Sylvio de Barros ainda foi ultrapassado por Pedrinho Aguiar, Marçal Müller, Vitor Baptista e Eloi Khouri. No entanto, o oitavo lugar no geral ainda lhe dava a liderança na classe GT3 à frente de Rodrigo Mello e Maurizio Billi.

Na liderança, Ricardo Baptista passou a segurar um trenzinho com Marcel Coletta, Miguel Paludo e Alceu Feldmann. Atrás deles, um segundo grupo tinha Pedrinho Aguiar, Vitor Baptista, Marçal Müller, Eloi Khouri e Sylvio de Barros. Faltando 13 minutos, Baptista superou Aguiar e subiu para quinto. Na mesma volta, Aguiar ainda teve um contato com Müller e caiu para sétimo.

Na décima volta, Coletta finalmente assumiu a liderança com belíssima ultrapassagem sobre Ricardo Baptista na curva 2. Feldmann aproveitou a disputa e passou tanto Paludo como Baptista para chegar ao segundo lugar. Na confusão, Vitor Baptista se aproveitou para encostar nos ponteiros.

Nos minutos finais, Coletta aumentou com tranquilidade a vantagem sobre Feldmann, que, por sua vez, não era mais atacado por Ricardo Baptista. Este se defendia dos ataques de Paludo e Vitor Baptista. Na GT3, Sylvio de Barros seguia com boa vantagem sobre Rodrigo Mello e Maurizio Billi.

Paludo tentou de todas as formas passar Ricardo, mas teve de se conformar com o quarto lugar. Na frente, Coletta manteve com tranquilidade o primeiro lugar e conquistou sua segunda vitória no sábado, quase quatro segundos à frente de Feldmann, com Ricardo Baptista, Miguel Paludo e Vitor Baptista fechando o pódio. Na GT3, Sylvio de Barros também chegou à segunda vitória no mesmo dia, com Rodrigo Mello, Maurizio Billi, Dominique Teysseyre e Foressi completando o top 5.

Depois da prova, os comissários aplicaram 20s acréscimo de tempo como punição aos carros #20 e #544 por atitudes antidesportivas recíprocas e também a perda de cinco posições no grid para o carro #8 na próxima etapa. Como consequência, Marçal Müller caiu para décimo e Pedro Aguiar para 11º.

Resultado

  1. Marcel Coletta 27:19.614
  2. Alceu Feldmann +3.659
  3. Ricardo Baptista +5.621
  4. Miguel Paludo +5.850
  5. Vitor Baptista +6.486
  6. Eloi Khouri +8.207
  7. Sylvio de Barros * +12.973
  8. Rodrigo Mello * +14.751
  9. Maurizio Billi * +17.129
  10. Marçal Müller +26.761
  11. Pedro Aguiar +27.830
  12. Dominique Teysseyre * +32.932
  13. F. Foressi * +34.041
  14. Werner Neugebauer +18 voltas
  15. Adalberto Baptista * +18 voltas

*GT3 Cup

Corrida 1 – 3.8

Na largada, Felipe Baptista tentou atacar o pole position Enzo Elias, que até abriu demais na trajetória da curva 1. No entanto, Baptista também perdeu tempo, e os dois foram superados na saída da curva por Matheus Iorio, que aproveitou a disputa para assumir a ponta. Mais atrás, Leo Sanchez rodou e teve contato com Ayman Darwich, caindo para o fim do pelotão.

Na classe GT3, Chico Horta e Nelsinho Monteiro tiveram ótima largada e assumiram a primeira e segunda colocações, quarto e quinto no geral, com Nelson Marc e Ramon Alcaraz a seguir na classificação.

Desde o começo, Felipe Baptista colocou pressão sobre Iorio e finalmente assumiu a liderança faltando 19 minutos para o fim. Logo depois, Enzo Elias também passou por Iorio e tentou partir na caça à Baptista para tentar recuperar a ponta.

A 15 minutos do fim, Nelson Monteiro tomou o primeiro lugar da GT3 ao retardar a freada e mergulhar no fim da reta dos boxes para ultrapassar Chico Horta. Os dois chegaram a ter um contato, mas seguiram normalmente na corrida.

No meio do pelotão, Marco Billi levou um susto e ficou de lado após um contato, mas, apesar de ter saído da pista, evitou a rodada e algum choque mais forte com outro adversário, voltando ao traçado para continuar na prova.

Lá na frente, Baptista conseguiu impor um forte ritmo à corrida e manteve pelo menos dois segundos de vantagem para Elias. Este por sua vez só conseguiu abrir de Iorio nos dez minutos finais. Enquanto isso, a disputa seguia acirrada na GT3 entre Fran Lara e Ramon Alcaraz na zona de pódio. Alcaraz levou a melhor e foi o quarto na classe.

Nos minutos finais, Paulo Totaro saiu da pista mas conseguiu voltar ao traçado sem demandar intervenção do safety car. Com isso, Felipe Baptista seguiu tranquilo para a vitória à frente de Enzo Elias e Matheus Iorio. Na GT3, Nelson Monteiro também venceu com boa margem sobre Chico Horta e Nelsinho Marc.

Resultado

Felipe Baptista e Iorio vencem na Carrera Cup 3.8 enquanto Nelson Monteiro e Fran Lara triunfam na GT3 Cup 3.8 no Velo Città
Foto Luca Bassani/Porsche Cup
  1. Felipe Baptista 27:39.243
  2. Enzo Elias +4.408
  3. Matheus Iorio +6.216
  4. Nelson Monteiro * +31.734
  5. Chico Horta * +42.511
  6. Marcelo Tomasoni +46.209
  7. Nelsinho Marc * +48.957
  8. Ramon Alcaraz * +52.365
  9. Fran Lara * +54.547
  10. Urubatan Junior * +55.514
  11. Marco Billi * +58.585
  12. José Vitte * +1:20.499
  13. Eduardo Menossi * +1:23.102
  14. Zeca Feffer * +1:25.209
  15. André Gaidzinski * +1 volta
  16. Paulo Totaro * + 3 voltas
  17. Cesar Urnhani * + 6 voltas
  18. Ayman Darwich * + 18 voltas
  19. Leo Sanchez * + 18 voltas

*GT3 Cup


Entrevista com o piloto Nelson Marcondes, na terceira etapa no autódromo e Velo Città:


Corrida 2 – 3.8

A segunda corrida teve a inversão do grid entre os oito primeiros da corrida 1, e a pole position ficou com Ramon Alcaraz. Nelsinho Marc assumiu a ponta, mas ainda na primeira volta, Alcaraz recuperou o primeiro lugar, seguido por Matheus Iorio. No fim do pelotão, cinco carros se chocaram, com Marco Billi e André Gaidzinski, ficando fora da corrida na hora. Chico Horta, Ayman Darwich e Zeca Feffer também foram envolvidos, mas conseguiram retornar.

O safety car entrou na pista e ficou por duas voltas.

Na relargada, Ramon Alcaraz teve dificuldades e ficou para trás. Matheus Iorio aproveitou para assumir a liderança à frente de Enzo Elias, Marcelo Tomasoni, Felipe Baptista e Nelson Monteiro. Na volta 4, Nelsinho Marc acabou abandonando com a suspensão quebrada, e Nelson Monteiro rodou após a Curva da Caipirinha mas voltou à pista.

Na sequência, Baptista passou por Tomasoni e começou a ir para cima dos líderes, fazendo inclusive a melhor volta da prova. Enquanto isso, Iorio era pressionado por Elias, que disputou a segunda prova com o carro reserva após problemas no carro titular.

Na altura da metade da prova, Fran Lara liderava a classe GT3 com boa diferença sobre Urubatan Júnior, Ramon Alcaraz, César Urnhani, que fazia boa recuperação vindo do fim do grid, e Chico Horta, que também vinha reagindo depois da confusão na primeira volta.

Urnhani partiu para cima de Alcaraz mas passou reto na primeira curva e ficou mais para Horta, que, no entanto, rodou ao se aproximar do adversário e voltou a cair no pelotão

Nos últimos cinco minutos, Iorio chegou a abrir quase um segundo de Elias, que por sua vez passou a ver a aproximação de Baptista. Mas Enzo ainda tentou um último ataque e na última volta tentou a ultrapassagem na Curva da Caipirinha. Elias insistiu e tentou nova manobra na chicane, mas quase passou reto e por pouco não perdeu o segundo lugar. Iorio respirou no fim e venceu à frente de Elias e Baptista, Tomasoni e Lara.

Fran Lara por sinal conquistou uma tranquila vitória na classe GT3 seguido por Urubatan Júnior, Ramon Alcaraz, César Urnhani e Paulo Totaro, que herdou a última posição no pódio depois que o carro de Ayman Darwich teve um vazamento.

Resultado

  1. Matheus Iorio 27:10.894
  2. Enzo Elias +1.194
  3. Felipe Baptista +1.322
  4. Marcelo Tomasoni +27.572
  5. Fran Lara * +27.920
  6. Urubatan Junior * +31.696
  7. Ramon Alcaraz * +42.328
  8. Cesar Urnhani * +44.695
  9. Paulo Totaro * +45.699
  10. Nelson Monteiro * +47.080
  11. José Vitte * +53.198
  12. Chico Horta * +58.629
  13. Leo Sanchez * +1:15.002
  14. Eduardo Menossi * +1:35.569
  15. Ayman Darwich * + 2 voltas
  16. Zeca Feffer * + 13 voltas
  17. Nelsinho Marc * + 14 voltas
  18. Marco Billi * + 17 voltas
  19. André Gaidzinski * + 17 voltas

*GT3 Cup


Marcel Coletta

“Conseguimos fazer uma boa largada, mudei a estratégia e fui por dentro mas deu certo do mesmo jeito e já consegui ir de oitavo para segundo. Depois tive paciência para passar o Ricardo e em seguida foi só administrar a diferença para o segundo colocado.”


Felipe Baptista

“A classificação foi boa, com o segundo lugar. A primeira corrida foi maravilhosa, consegui fazer uma boa largada e fui para primeiro logo depois e consegui manter a diferença para vencer. Na segunda etapa com a inversão de grid, teve bastante enrosco mas consegui sair, e nas últimas voltas cheguei nos dois primeiros mas foi muito difícil de ultrapassar”


Matheus Iorio

“Foi muito difícil. No fim de semana inteiro faltou um pouco de velocidade, não me encaixei bem com o carro e com a pista. Mas consegui aproveitar bem o grid invertido e consegui mais uma vitória no campeonato, estou muito feliz”


Vitor Baptista

“Foi um fim de semana positivo. Nos treinos estávamos um pouco em dúvida em relação ao acerto, então tivemos de trabalhar bastante para achar um confortável para a classificação. Conseguimos achar uma volta muito boa na classificação e conseguimos um quarto lugar, o que estava bom para começar o fim de semana porque sabíamos que tínhamos um bom ritmo de corrida. Na primeira corrida larguei bem e fui para terceiro e mantive essa posição até o fim. Conseguimos mexer no carro para a segunda, e largamos em sexto pelo grid invertido e infelizmente teve um toque na largada e acabou atrapalhando toda a corrida. Houve uma avaria ali na frente e o restante da corrida ficou comprometido, mas conseguimos o quinto lugar e bons pontos para o campeonato”


Enzo Elias

“Um campeonato se constrói na regularidade. Nem sempre dá para ganhar as corridas mas é importante sempre estar entre os primeiros. Estamos fazendo um trabalho bom e pontuamos em todas as corridas. Nessa tivemos um susto mas deu para correr e pontuar, brigando pela vitória. Quebrou o diferencial na volta de apresentação e isso acontece, são coisas do automobilismo. Mas a Porsche tem um sistema incrível e conseguiram me arranjar um carro reserva. É um campeonato maravilhoso, que me acolheu, e obrigado à Porsche. Vamos em busca desse título no fim do ano.”


Sylvio de Barros

“O fim de semana foi incrível, estava precisando. As últimas duas etapas tive problemas com punições, mas agora vieram duas vitórias e vamos ver se consigo brigar por mais vitórias.”


Rodrigo Mello

“Foi um fim de semana bem maluco, a começar pelo helicóptero que quase caiu porque acertou um urubu. A primeira metade do campeonato foi muito difícil. Apesar de eu estar com uma boa distância, teve o acidente, sempre saindo lá de trás e tendo de passar os adversários. Mas o objetivo era chegar à segunda metade em primeiro lugar, e consegui isso com bastante margem e estou muito feliz. Estou animado para a segunda metade, será em pistas que eu tenho mais facilidade, especialmente as duas em Interlagos, e espero lutar com força pelo campeonato. O objetivo é este.”


Fran Lara

“Estou superfeliz. Na primeira corrida eu não consegui um resultado tão bom, não pilotei tão bem, me desconcentrei um pouco e a segunda foi superboa, superdisputada. O Urubatan também pilotou superbem, fiquei supersatisfeito com o resultado. Tem muito campeonato pela frente, os concorrentes são muito fortes, não tem nada ganho, e vamos nos manter concentrados para continuar indo bem”


Ricardo Baptista

“Foi bem disputada. Consegui passar de terceiro para primeiro na largada, mas o Marcel Coletta chegou em mim e estava mais rápido. Tentei segurá-lo, segurei por um pouco mais de metade da prova. Depois ele me passou na saída da curva 1, parecia até que ele iria abrir mais, mas fui na sujeira e caí para terceiro e fiquei brigando com o Miguel até o fim da corrida. Trabalhei bastante mas foi muito divertido. Corrida superlimpa dos pilotos, todos estão de parabéns.”


Campeonatos

Carrera Cup 4.0

1.Vitor Baptista, 108 pontos

2.Marçal Müller, 92

3.Ricardo Baptista, 80

4.Miguel Paludo, 72

5.Eloi Khouri, 71

6.Werner Neugebauer, 65

7.Marcel Coletta, 64

8.Alceu Feldmann, 59

9.Pedro Aguiar, 49

10.Rodrigo Mello, 32

11.Maurizio Billi, 28

12.Adalberto Baptista, 25

Sylvio de Barros, 25

14.Dominique Teysseyre, 18

15.Tom Filho, 14

16.Rouman Ziemkiewicz, 14

17.Foressi, 14

18.Carlos Ambrósio, 13

19.Carlos Renaux, 4


GT3 Cup 3.8

1.Rodrigo Mello, 42

2.Adalberto Baptista, 34

Sylvio de Barros, 34

4.Maurizio Billi, 33

5.Dominique Teysseyre, 23

6.Foressi, 21

7.Tom Filho, 19

8.Carlos Ambrósio, 18

9.Rouman Ziemkiewicz, 17

10.Carlos Renaux, 6


Carrera Cup 3.8

1.Enzo Elias, 118

2.Felipe Baptista, 106

3.Matheus Iorio, 96

4.Marcelo Tomasoni, 73

5.Urubatan Junior, 60

6.Nelson Monteiro, 57

7.Fran Lara, 56

8.Ramon Alcaraz, 38

9.Marco Billi, 36

10.Nelsinho Marc, 30

11.Chico Horta, 30

12.Ayman Darwich, 22

13.Cesar Urnhani,22

14.Paulo Totaro, 21

15.Murilo Coletta, 20

16.André Gaidzinski, 17

17.Eduardo Menossi, 15

18.Raphael Reis, 12

19.Leonardo Sanchez, 10

20.José Carlos Vitte, 10

21.Alessandro Marchini, 7

22.Gustavo Kiryla, 5

23.SangHo Kim, 4

24.Zeca Feffer, 3

25.Matheus Coletta, 0


GT3 Cup 3.8

1.Fran Lara, 45

2.Urubatan Junior, 44

3.Nelson Monteiro, 40

4.Ramon Alcaraz, 27

5.Marco Billi, 25

6.Nelsinho Marc, 20

7.Chico Horta, 18

8.Cesar Urnhani, 16

9.Ayman Darwich, 12

Paulo Totaro, 12

11.André Gaidzinski, 11

12.Alessandro Marchini, 5

José Carlos Vitte, 5

14.Eduardo Menossi, 2

15.Leonardo Sanchez, 0

SangHo Kim, 0

Zeca Feffer, 0


Melhores momentos

[reprodução]


Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.