HISTÓRICO – PERFIL: FRANCISCO SACCO CHICO LANDI – CHICO LANDI

Francisco Sacco Landi, mais conhecido como Chico Landi, era filho de Paschoal Landi, italiano e mãe ítalo-brasileira. Começou a sua carreira de piloto no Circuito da Gávea, Rio de Janeiro, em 1934.

O “Leão de Petrópolis”, Irineu Correa, venceu a prova nesta data.

Entre os anos de 1947 até 1957, Chico foi um dos mais famosos pilotos do velho continente, tendo participado de todas as grandes corridas da época, ao lado dos maiores nomes do automobilismo à época, entre eles podemos citar, Fangio,Farina, Ascari, Varzi e Villoresi.

Landi é um dos precursores do automobilismo brasileiro e destacou-se ao vencer o segundo Grande Prêmio de Bari em 1948, (abaixo) a mais importante prova automobilística daquela época. 

O Grande Prêmio de Bari ocorreu entre 1947 e 1956. Reunia à época, alguns dos melhores pilotos do mundo, sendo considerada uma das principais etapas do automobilismo europeu. Não fazia parte do calendário da Fórmula 1 (categoria criada em 1950).

Ferrari 166SC  –  Gran Premio di Bari, 1948 Foto reprodução
Ferrari 166 F2 – Gran Premio di Bari, 1949 Foto reprodução

Feito repetido em 1952, quando a Fórmula 1 dava ainda seus primeiros passos. O fato foi tão inesperado que os organizadores do Grande Prêmio não possuindo o Hino Nacional Brasileiro para tocar na festa de comemoração, tocaram “O Guarani” de Carlos Gomes.

Os vencedores do GP di Bari:
AnoPiloto vencedorEquipe
1947 Achille VarziAlfa Romeo 158
1948 Chico LandiFerrari 166
1949 Alberto AscariFerrari 166
1950 Giuseppe FarinaAlfa Romeo 158
1951 Juan Manuel FangioAlfa Romeo 159
1952 Chico LandiFerrari Sportscar
1954 José Froilán GonzálezFerrari 625
1955 Cesare PerdisaMaserati Sportscar
1956 Stirling MossMaserati Sportscar

Na Fórmula 1, disputou apenas seis etapas (GPs) entre 1951 e 1953 e mais uma corrida em 1956, em um total de 1,5 ponto, não ganhou nenhuma etapa. Seu melhor resultado foi um quarto lugar no GP da Argentina em 1956. Correu pelas equipes Escuderia Bandeirantes, Scuderia Milano e Maserati.

Ferrari 166 FL  – VI GP Maria Eva Duarte de Peron, 1952 Foto reprodução
Ferrari 166 FL – XI GP da Cidade de Rio De Janeiro, 1952 Foto reprodução

Escuderia Bandeirantes – Em 1952, Chico Landi criou a Escuderia, com três Maserati A6GCM, para disputar grandes prêmios na Europa. Gino Bianco acompanhou-o para ser um dos pilotos. Além dos dois brasileiros, a Escuderia Bandeirantes teve os pilotos:

O uruguaio Eitel Cantoni Foto reprodução
E o francês Philippe Étancelin (ambos disputaram uma etapa) Foto reprodução

Os carros dos brasileiros eram pintados de amarelo e tinham rodas verdes – era a pintura nacional exigida pela FIA. Não era uma equipe rica, inscreveu-se apenas em quatro GPs, às vezes com somente dois carros, e seu melhor resultado foi o 8º lugar de Landi no GP da Itália.

Quando de uma entrevista para um documentário, Seu Chico dizia, que no futuro os carros eram só apertar botões.
Visionário, não estava errado não Seu Chico!!

(Reprodução Ricardo Divila, www.memoriamotor.com.br, https://www.laberezina.com/, https://pt.wikipedia.org, https://f1.wikia.com, canal YouTube Ricardo Landi)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.