ENDURANCE BRASIL – A ETAPA DE INTERLAGOS CONFIRMA O CRESCIMENTO DA CATEGORIA EM PÚBLICO E GRID

Finalizando as “4 Horas De Interlagos” em 4:00:36.607, o AJR #65 da categoria P1, com Nilson Ribeiro/Jose Ribeiro levaram  131 voltas, para chegar a primeira colocação da 5° Etapa do calendário.

Com a bandeira verde à partir das 16h50 no fim de tarde de Interlagos, a categoria com o grid dos carros mais rápidos do Brasil  aceleraram para mais de 100 voltas de disputas pelo circuito de Interlagos.

As oito categorias que disputam o campeonato de Endurance se misturam entre si e dão um espetáculo a parte, formando um verdadeiro esquadrão multimarcas!


Primeira pole do Sigma na categoria P2

A bordo do Sigma #04, Jindra Kraucher e Felipe Bertuol, cravaram a volta mais rápida na categoria P2 e ficaram com a pole position.

Essa é a primeira vez que a dupla conquista a pole position com o protótipo que vem sendo desenvolvido e desenhado desde 2014, com conceito da LMP1, onde teve a proposta inicial sem utilizar câmbio, mas foi repensado para estrear na Endurance no ano passado. Depois de várias alterações e novos testes ele, que iniciou na categoria P1 passou a P2.

“O Sigma está evoluindo muito, porém por questões de sua concepção inicial o peso do chassi nos impede de brigar com os protótipos mais modernos, portanto esta versão Sigma que andamos está adequada para andar na categoria P2. Uma nova versão de chassi Sigma está prevista e aí sim estaremos participando novamente da categoria P1”, explicou Jindra.
(Willian Donizete)

Bertuol, que não conhecia o circuito, diferente do companheiro Jindra que traz na bagagem um currículo vitorioso no traçado, se adaptou rápido e conseguiu conquistar a pole. “Eu nunca tinha andado aqui, mais um circuito que eu não conhecia, desde o começo dos treinos teve chuva, a gente fez um ótimo trabalho, não tivemos nenhum tipo de imprevisto, estamos melhorando o carro a cada corrida e agora a gente consegue essa pole na P2”, contou empolgado o piloto gaúcho.

Felicidade também para os engenheiros que vem trabalhando no Sigma. “Tivemos um misto de acerto, pelas condições de chuva e seco, fizemos um treino curto no seco, mas depois voltou a chuva, então foi um acerto intermediário e os pilotos foram ganhando um pouquinho de experiência no carro e conseguiram essa pole”, explicou o engenheiro Evandro Flesch.

“Primeira andada do Felipe em Interlagos, ele só andou na pista pelo simulador, o Jindra já conhecia muito mais o circuito, e decidimos jogar seguros na classificação, e acabou indo o Felipe que fez um belo de um tempo e um ótimo trabalho”, relatou também o engenheiro Pedro Fetter.




Xandy e Xandinho saem na ponta da tabela de Interlagos

Cumpridas cinco das oito corridas previstas no calendário 2019 do Império Endurance Brasil, a dupla formada por pai e filho, tradicional no automobilismo brasileiro, Xandy e Xandinho Negrão mantiveram a liderança do campeonato, tanto na geral quanto na categoria GT3, depois de mais de 130 voltas e quatro horas de prova neste final de semana no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

“O maior problema além do pneu, foi que a hora que parou, a parte boa foi que abriu a janela (de pit stop), mas na saída, entrou um safety car, foi aí que tomamos uma volta de todo mundo. Depois disso tiveram poucas intervenções do safety, e quando eu assumi o carro, a gente estava praticamente andando todo mundo junto, mas eu, uma volta atrás. Uma pena porque teria dado para disputar, nosso ritmo era parecido com os outros carros da nossa categoria, mas vamos pra próxima”, explicou Xandinho que pilotou a parte final da prova noturna.
(Bruno Terena)

Xandy assumiu as primeiras duas horas de prova, e entregou a Mercedes AMG GT3 #09 depois de completar 60 voltas para o filho Xandinho. Infelizmente tiveram um contratempo com um furo no pneu traseiro esquerdo na volta 25, perdendo a vantagem que tinham na disputa. “Com certeza chegaríamos melhores sem ter esse furo no pneu, perdemos nossa vantagem, foi uma pena porque ele furou bem na frente dos boxes e eu tive que dar a volta toda no circuito com ele murcho e bem devagar, mas enfim, corridas são corridas, como está equilibrada a disputa é difícil recuperar, mas só de chegar está bom”, disse Xandy que finalizou a prova com a quarta posição na GT3 e em quinto na geral.

A soma dos pontos deixa a dupla da equipe Mercedes na ponta da tabela, com 400 pontos na geral e 495 pontos na GT3 (sem descarte).

Fotos Bruno Terena
Pódio – Classificação Geral da prova (divulgação)

Marcel Visconde/Ricardo Mauricio com o Porsche 911 GT3 R celebra segundo lugar na GT3

Cento e trinta voltas no limite, um excelente trabalho de equipe e muita consistência dos pilotos Marcel Visconde e Ricardo Mauricio deram à Stuttgart Motorsport o segundo lugar nas Quatro Horas de Interlagos, quinta etapa do Endurance Brasil em 2019. O Porsche 911 GT3 R alternou-se na liderança da categoria GT3 durante toda a prova e recebeu a bandeirada em terceiro lugar na classificação geral, tendo à frente somente o protótipo AJR da categoria P1 de Nilson Ribeiro/José Ribeiro Ribeiro e a Ferrari de Francisco Longo/Daniel Serra, vencedores na GT3.

A categoria GT3 foi uma das mais disputadas. Visconde fez os dois turnos iniciais: manteve o Porsche sempre entre os líderes e assumiu o primeiro lugar na classe com cerca de uma hora de corrida, quando o Mercedes AMG GT3 de Xandy Negrão/Xandinho Negrão teve um pneu furado. Visconde e Ricardo Mauricio, que assumiu o volante na segunda metade da corrida, mantiveram um ritmo forte durante toda a corrida. As muitas entradas do safety car (foram mais de dez ao longo da prova) impediam os concorrentes de abrirem grandes distâncias entre si, e nas voltas finais o Porsche consolidou-se no segundo lugar da GT3 e terceiro na classificação geral. A dupla Guilherme Figueirôa/Júlio Campos terminou em terceiro na GT3, com Xandy/Xandinho em quarto.

“Foi um resultado importante”, comemorou Visconde. “Quando o Xandy teve o estouro do pneu, fiquei sozinho na frente e consegui manter um bom ritmo, até melhor do que eu imaginava. Eu tinha uma certa resistência a correr de noite, mas ela foi quebrada hoje. Sabemos das limitações do nosso carro: ele tem motor de 6 cilindros aspirados e disputamos contra um V8 biturbo, e terminamos muito perto dele.” Ricardo Mauricio também ficou satisfeito com o segundo lugar na GT3: “A tocada do Marcel foi incrível. Nosso ritmo foi muito forte e o carro esteve muito equilibrado durante toda a corrida”, finalizou.


Henry Visconde/Felipe Steyer levou o Audi RS3 ao triunfo na categoria GT4 Light

O Audi RS3 não participou do treino classificatório e largou no fim do grid. Durante a corrida, entretanto, Visconde e Steyer foram recuperando posições, assumindo a liderança da classe antes mesmo da metade do percurso.

“Tivemos um probleminha de aquecimento e o modo de segurança foi acionado duas vezes. Não deu para andar tão rápido, mas foi o suficiente para vencer”, afirmou Visconde após a prova. Steyer, que obteve sua primeira vitória no Endurance Brasil, estava bastante emocionado: “O carro é espetacular, muito equilibrado. O conjunto é muito bom. E obter uma vitória tornou tudo ainda melhor”, comemorou.
(Rodrigo Ruiz/Eurobike)

Nesta prova, a Eurobike foi representada também na categoria GT4, com a participação do BMW M3 pilotado pela dupla Bruno Bonifacio/Maurizio Sala.  Com um carro que estava parado desde o início de 2018, a dupla esteve na luta por um lugar no pódio da categoria, até abandonar depois de duas horas de prova devido à quebra de um cubo de roda.

Pódio – GT4 Rodrigo Ruiz/Eurobike

Jindra Kraucher e Felipe Bertuol no pódio com o Sigma na categoria P2

O paulista Jindra Kraucher que divide o cockpit com o gaúcho Felipe Bertuol, conquistaram o primeiro pódio do Sigma #04 depois de quatro horas de disputas.

Jindra que assumiu as primeiras horas da prova e chegou a liderar a competição, mostrou-se satisfeito com o resultado.

“Foi um alívio finalmente o Sigma chegou e completou a prova, isso é o mais importante de tudo, nós tivemos alguns problemas, comigo ele apagou o motor e com o Felipe um problema de suspensão , mas deu tudo certo no final, terminamos em segundo e já estamos pensando na próxima”, contou Jindra.

“O carro estava muito bom, fez um ótimo ritmo, o Jindra fez uma excelente pilotagem eu assumi as duas horas finais da prova, a equipe trabalhou muito bem e conseguimos os primeiros pontos para o campeonato”, disse Bertuol.
(Willian Donizette)

Pódio – categoria P2 Foto Bruno Terena
Pódio GT3 Light – Foto Bruno Terena


O resultado final das Quatro Horas de Interlagos:

1º) 65 – Nilson Ribeiro/Jose Ribeiro (AJR, P1), 131 voltas em 4:00:36.607 
2º) 19 – Chico Longo/Daniel Serra (Ferrari488 , GT3), a 1 volta
3º) 55 – Marcel Visconde/Ricardo Mauricio (Porsche , GT3), a 1 volta
4º)   8 – Guilherme Figueiroa/Julio Campos (MercedesAMG , GT3), a 1 volta
5º)   9 – Xandy Negrão/Xandinho Negrão (MercedesAMG , GT3), a 2 voltas
6º) 43 – Vicente Orige/G.Martins/R.Campos (AJR , P1), a 3 voltas
7º) 155 – Ric.Mendes/Tom Filho/P.Feter (Ferrari458 , GT3 L), a 6 voltas
8º) 113 – Pedro Queirolo/David Muffato (AJR , P1), a 7 voltas
9º)   5 – T.De Andrade/J.Martini/M.Muller (AJR , P1), a 7 voltas
10º) 72 – C.Antunes/Y.Antunes/S.Pistilli (MRX , P3), a 9 voltas
11º) 555 – Renato Braga/Renan Guerra (Ginetta , GT4), a 9 voltas
12º) 75 – H.Assunção/A.Moraes/E.Padron (MRX , P3), a 9 voltas
13º) 32 – Mauro Kern/Paulo Sousa (MCRTubarão , P2), a 11 voltas
14º) 63 – Sergio Ribas/Guilherme Ribas (AstonMartin , GT3), a 13 voltas
15º) 89 – Matheus Stumpf/Renato Stumpf (RadicalSR3 , P3), a 14 voltas
16º) 16 – E.Vichesi/F.Scorpioni/P.Totaro (Ginetta , GT4), a 17 voltas
17º)   4 – Jindra Kraucher/Felipe Bertuol (Sigma , P2), a 21 voltas
18º)   6 – Henry Visconde/Felipe Strey (AudiA3 , GT4L), a 23 voltas
19º) 73 – Jose Tinoco/Ricardo Forquim (Spyder , P4), a 27 voltas
20º) 11 – Emilio Padron/Marcelo Vianna (AJR , P1), a 29 voltas
21º) 37 – Stuart Turvey/Renato Turelli (ProtótipoKTT , P2), a 33 voltas
22º)   2 – Gu.Frey/Ge.Frey/S.Cardoso (Dallara , P3), a 34 voltas
23º) 46 – Robbie Perez/Jose Cordova (Roco , P3), a 35 voltas
24º) 51 – Rodrigo Pereira/Renan Cassetta (Linea , GT4L), a 37 voltas
25º) 25 – Ney Faustini/Ney Sa Faustini (Geebee , P2), a 41 voltas
26º) 22 – L.Ferrari/S.Jimenez/F.Abrunhoza (MercedesAMG , GT4), a 47 voltas
27º) 14 – Junior Victorette/Marcelo Karam (CLA 45AMG , GT4L), a 50 voltas
28º) 64 – B.Bonifacio/M.Sala/H.Visconde/F.Strey (BMW , GT4), a 62 voltas
29º) 34 – Mario Marcondes/Ricardo Haag (MRX , P4), a 64 voltas
30º) 74 – Ale.Cignetti/Walter Junior/L.Totti (Spyder , P4), a 75 voltas
31º) 888 – Andre Carrilo/Rodrigo Corbisier (Dodge , GT4L), a 85 voltas
32º) 199 – A.Caleffi/M.Lemke/R.Lemke (Linea , GT4L), a 86 voltas
33º)   7 – Aldoir Sette/Franco Pasquale (Protótipo7 , P3), a 90 voltas
34º)   3 – Alexandre Auler/Leandro Romera (MercedesAMG , GT4), a 92 voltas
35º) 20 – W.Ebrahim/F.Ebrahim/P.Aguiar (GinettaG57 , P1), a 105 voltas
36º) 18 – Fernando Poeta/Beto Giacomello (Lambo , GT3 L), a 130 voltas
37º) 175 – H.Assunção/L.Floss/R.Kastropil (AJR , P1), a 130 voltas

Melhor Volta: Vicente Orige/G.Martins/R.Campos, 1:31.050 (170.4 km/h)

CALENDÁRIO ENDURANCE 2019
30 de Março 1ª Etapa – Curitiba (PR)
Distância da Etapa: 4 Horas

25 de Maio 2ª Etapa – Goiânia (GO)
Distância da Etapa: 4 Horas

15 de Junho 3ª Etapa – Santa Cruz do Sul (RS)
Distância da Etapa: 3 Horas

27 de Julho 4ª Etapa – Velopark (RS)
Distância da Etapa: 3 Horas

07 de Setembro 5ª Etapa – Interlagos (SP)
Distância da Etapa: 4 Horas


12 de Outubro 6ª Etapa – Goiânia (GO)
Distância da Etapa: 3 Horas

02 de Novembro 7ª Etapa – (A Confirmar)
Distância da Etapa:

21 de Dezembro 8ª Etapa – 6 Horas de Interlagos 
Distância da Etapa: 6 Horas

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.