CASCAVEL DE OURO – A TRADICIONAL PROVA BRASILEIRA TERÁ NO GRID CATEGORIAS DISTINTAS COMO A COPA HB20

A Cascavel de Ouro é uma prova automobilística brasileira disputada no Autódromo Internacional de Cascavel. Considerada a mais tradicional do estado e uma das mais tradicionais do Brasil. Sua primeira edição foi no ano de 1967.

A prova teve início na cidade dando início à corridas de rua, com caráter amador. Logo depois criaram o Automóvel Clube de Cascavel, uma associação de pilotos que profissionalizou as competições e culminou na compra de uma área de terras, onde foi construído o Autódromo.


A primeira edição, na pista ainda de terra, atraiu competidores de todo o Brasil e foi vencida por Rodolfo Scherner e Bruno Castilho, de Laranjeiras do Sul e Curitiba, respectivamente, pilotando um Simca (acima), foto divulgação


A competição passou por várias alterações, vários tipos de carros foram admitidos, desde monopostos, protótipos e categoria turismo. Dependendo da edição, poderia haver piloto único, duplas ou trios disputando o troféu pela equipe. Também houve mudanças constantes na duração das corridas, de duas a quatro horas.

Também não existia regularidade de edições. Com o passar dos anos, os sócios do Automóvel Clube de Cascavel deixaram de lado o esporte, o que dificultou a manutenção do autódromo e a organização das provas.

Em 2012 a municipalidade recebeu como doação a área da pista e, logo em seguida, reformou e ampliou o parque esportivo, anunciando o retorno da Cascavel de Ouro, que de agora em diante será disputada todos os anos.

O maior vencedor é o piloto cascavelense Edgar Favarin, com 7 vitórias, seguido por Pedro Muffato, vencedor de 3 provas.

Grandes nomes do automobilismo sagraram-se campeões, como David Muffato, Constantino Júnior e Nelson Piquet.


Na edição de 219, a Copa HB20 estará representado em peso, tanto em carros e em pilotos no Autódromo Zilmar Beux



Quatro nomes merecem destaque: Thiago Camilo (piloto da Stock Car, companheiro de Cesar Fonseca), Guilherme Salas (piloto da Stock Light, confirmado na Stock Car em 2020, parceiro de Betão Fonseca), Beto Monteiro (principal nome da Copa Truck) e Edgar Favarin, “maior vencedor da corrida, que terá Odair dos Santos e Thiago Klein na busca do oitavo título”.



Os outros carros também serão muito bem representados com Fabiano Cardoso (parceiro de Beto), o trio cascavelense Caito Carvalho/Felipe Carvalho/Thiago Tambasco, as duplas gaúchas Fernando Jr./Roger Sandoval e Ike Halmenschlager/Reinaldo Halmenschlager, fechando com Adriano Rabelo/Luiz Sena.


“Podemos dizer que temos algumas das melhores duplas do grid e entramos nessa corrida para vencer. Alguns dos melhores nomes de tração dianteira, como o Favarin e o Fabiano, só para citar dois, estão junto de pilotos que estão vivendo um ano espetacular, casos do Camilo, do Beto e do Salas. Até eu queria estar correndo com essa turma, mas estarei do lado de fora trabalhando para que a gente obtenha esse sucesso que seria incrível para a HRacing em seu primeiro ano de atividade no automobilismo brasileiro”, comenta Daniel Kelemen, CEO da HRacing, que prepara todos os carros e organiza a Copa HB20.


Falando nos carros, eles não serão exatamente os mesmos que competem na temporada regular. “Por conta do regulamento, tivemos de mexer em ítens no motor, na suspensão e nos pneus, radial aro 15 na Copa HB20 para radial aro 14. Sem contar que são três horas de corrida contra as baterias de 25 minutos que fazemos. Com o cancelamento da corrida do domingo no Velopark, passamos a segunda-feira lá mesmo transformando os carros e fazendo as checagens necessárias”, completa Kelemen.


Programação do fim de semana

Sexta-feira, 1 de novembro
08h00 – Treino Livre 1 (120 minutos)
10h50 – Treino Livre 2 (120 minutos)
14h00 – Treino Livre 3 (120 minutos)
16h50 – Treino Livre 4 (70 minutos)

Sábado 2 de novembro
08h45 – Treino Oficial 1 (90 minutos)
11h05 – Treino Oficial 2 (90 minutos)
13h40 – Tomada de Tempos (60 minutos)
16h30 – Corrida Classificatória (40 minutos)

Domingo 3 de novembro
09h00 – Warm Up (30 minutos)
13h00 – Largada (180 minutos + 1 volta)

A Cascavel de Ouro será exibida na íntegra pelo Fox Sports a partir das 13h (de Brasília). Já a tomada de tempos acontece no sábado a partir das 13h40, e, assim como todas as outras atividades, pode ser acompanhada em tempo real pelo link https://racehero.io/events/cascavel-de-ouro-2019.


GALERIA DE CAMPEÕES DA CASCAVEL DE OURO

  • 1967 – Rodolfo Scherner/Bruno Castilho (Laranjeiras do Sul/Curitiba), Simca
  • 1970 – Sérgio Valente Withers (Curitiba), Volkswagen Divisão 5
  • 1971 – Pedro Muffato (Cascavel), VW Puma Spartano
  • 1973 – Francisco Lameirão (São Paulo), protótipo Avallone
  • 1974 – Pedro Muffato (Cascavel), protótipo Avallone
  • 1975 – Pedro Muffato (Cascavel), protótipo Avallone
  • 1976 – Nelson Piquet (Brasília), Super Vê
  • 1980 – Marcos da Silva Ramos (Curitiba), GM Chevette
  • 1982 – Aroldo Bauermann (Porto Alegre), Fórmula 2
  • 1983 – Edgar Favarin (Cascavel), VW Fusca
  • 1984 – Cláudio Elbano (Curitiba), VW Passat
  • 1985 – Saul Mário Caús (Cascavel), GM Opala
  • 1986 – Dilso Sperafico (Toledo), Hot-Fusca
  • 1987 – Aloysio Ludwig Neto (Cascavel), Dodge RT
  • 1988 – Ruy Chemin (Cascavel), Dodge RT
  • 1989 – Marcos Corso (Curitiba), VW Passat
  • 1990 – Edgar Favarin/Clênio Faust (Cascavel/Francisco Beltrão), VW Passat
  • 1991 – Edgar Favarin/Milton Serralheiro (Cascavel), VW Gol
  • 1992 – Constantino Júnior (Brasília), March-Honda Fórmula 3
  • 1993 – Cláudio Girotto/Lourenço Barbatto (São Paulo), protótipo Aldee
  • 1994 – Edgar Favarin/David Muffato/Gilson Reikdall (Cascavel/Cascavel/Curitiba), protótipo Aldee
  • 1996 – Edgar Favarin/Valmor Emílio Weiss (Cascavel/Curitiba), VW Gol
  • 1997 – Valmor Emílio Weiss/Antônio Espolador (Curitiba), VW Gol
  • 2003 – Flávio Poersch/Aloysio Ludwig Neto (Cascavel), VW Voyage
  • 2004 – David Muffato/Ruy Chemin (Cascavel), Ford Escort
  • 2005 – Edgar Favarin/Flavio Poersch (Cascavel), Ford Escort
  • 2012 – Paulo Bonifácio/Sérgio Jimenez (São Paulo/Piedade), Mercedes-Benz SLS AMG
  • 2014 – Leandro Zandona/Daniel Kaefer (Cascavel PR ) Ford Fiesta
  • 2015 – Natan Sperafico/Ricardo Sperafico (Toledo), Ford Ka
  • 2016 – Odair Santos/Thiago Klein (Cascavel) – VW Gol
  • 2017 – Marcel Sedano/Walmor Weiss (PR/SC), VW Gol, Stumpf Preparações
  • 2018 – David Muffato, Edgar Favarin e Israel Favarin (Cascavel) – Paraguay Racing-Stumpf Preparações

*Em 1991, a Cascavel de Ouro premiou também os vencedores de cada categoria. Além de Edgar Favarin e Milton Serralheiro, campeões na classificação geral, foram declarados vencedores Flávio Trindade/Beto Richa (Força Livre), Jair Bana (Speed Fusca), Gilnei Faoro/Dimas Moreira (Dodge) e Mauro Turcatel/André Costi Filho (Maverick)


Referências:

  1. ↑ «Campeões enaltecem prestígio da Cascavel de Ouro no automobilismo brasileiro | Revista Pista Livre». www.pistalivre.com.br. Consultado em 27 de outubro de 2015
  2. ↑ Federação Paranaense de Automobilismo
  3. ↑ «Cascavel – Autódromo Internacional Zilmar Beux». www.bandeiraquadriculada.com.br. Consultado em 28 de outubro de 2015
  4. ↑ «Marcel Sedano e Walmor Emílio Weiss vencem a Cascavel de Ouro – F1Mania». F1Mania. 5 de novembro de 2017
  5. ↑ «CASCAVEL DE OURO – Resultado Final – A 32ª edição foi um sucesso – 2018». Tomada de Tempo. 22 de novembro de 2018. Consultado em 25 de abril de 2019
  6. ↑ «Cascavel (PR)». www.nobresdogrid.com.br. Consultado em 28 de outubro de 2015

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.