STOCK LIGHT – NA PRESSÃO E NA VONTADE, MARCARAM OS PÓDIOS DAS ETAPAS EM LONDRINA

A prova de abertura da terceira etapa da temporada da Stock Light, na tarde deste sábado (5/05) em Londrina (PR), Gabriel Robe piloto gaúcho da Motortech Competições partiu na pole position e não cedeu espaço a Enzo Bortoletto, o segundo colocado, que o pressionou durante todas as 18 voltas da corrida. Na segunda corrida no domingo (6/05) Luca Milani, da equipe londrinense Motor Fast/V9 Racing, foi o grande vencedor, seguido do piloto local Pedro Saderi.
Largada da corrida 1 da terceira etapa da Stock Light em Londrina   Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT

 

“Além da disputa da corrida havia a disputa pela liderança do campeonato. A gente sabia que não seria fácil, porque no classificatório todo mundo andou muito próximo – e vai ser assim até o final do campeonato”, resumiu Robe.

Bortoletto, melhor estreante da categoria e líder da pontuação, destacou a dificuldade de se ultrapassar em Londrina. “A gente sabia que seria assim. Viemos forte, o tempo inteiro forçando ali, eu e o Gabriel trocando push, e o pessoal de trás também vinha forte. De qualquer maneira, estamos felizes pelo resultado porque o objetivo era estar no pódio”, disse.

Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT

 

Pietro Rimbano, o terceiro colocado, teve também que revezar os olhos entre o carro à frente e o retrovisor. O tempo todo, pressionava e era pressionado. “Meu carro era muito bom, e brigamos até o fim. Era uma corrida muito complicada para mim com o excesso de calor, o push não ajudava muito, e então eu tinha de me preocupar com o pessoal que estava atrás e também em chegar nos adversários à frente. Mas não tenho do que reclamar: o resultado foi muito positivo”, destacou.

O pole position Gabriel Robe manteve a ponta na largada e usou de toda sua experiência para manter Enzo Bortoletto atrás, que era atacado por Pietro Rimbano e trazia consigo Marco Cozzi em quarto. João Rosate, em quinto, perdeu várias posições na sexta volta e caiu para o 11º lugar.

Na oitava volta, Bortoletto conseguiu alguma folga dos ataques de Rimbano, e passou a pressionar o líder Robe. No giro seguinte, o grupo dos cinco primeiros colocados foi aos boxes para o pit stop obrigatório. Robe saiu à frente de Bortoletto, mas por pouco os dois não batem no pit lane.

Na volta seguinte foi a vez de Raphael Reis, Pedro Cardoso, Gustavo Frigotto e Luca Milani se direcionarem para as paradas obrigatórias. Na frente, as paradas não alteraram a ordem anterior, e os cinco primeiros: Robe, Bortoletto, Rimbano e Cozzi continuavam andando juntos e formando praticamente um ‘trem’ na reta principal do autódromo de Londrina. Logo, Raphael Reis também se juntou ao quarteto – apenas dois segundos separavam os cinco primeiros.

O safety car entrou na pista na 13ª volta, a pouco mais de quatro minutos do fim, para que as equipes de resgate retirassem o carro de Murilo Coletta, que parou na área de escape com problemas mecânicos. A relargada veio na abertura do 15º giro, reiniciando a disputa.

Pedro Cardoso ultrapassou Raphael Reis na volta seguinte e assumiu o quinto lugar para sair à caça de Marco Cozzi, que seguia pressionando Pietro Rimbano. No início da última volta, Cardoso conseguiu passar Cozzi antes da primeira curva. O piloto da Carlos Alves Competições não perdeu tempo e partiu para cima do terceiro colocado.

Na bandeirada, a segunda vitória do ano para Gabriel Robe, seguido de Bortoletto, Rimbano, Pedro Cardoso e Marco Cozzi fechando os cinco primeiros.

Pódio da Light da primeira corrida Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT
Resultado – Corrida 1*:


1. 35 – Gabriel Robe (Motortech Competições) – 18 voltas em 27min07s181
2. 85 – Enzo Bortoleto (KTF Sports) – a 0.652
3. 17 – Pietro Rimbano (W2 Racing) – a 2.350
4. 43 – Pedro Cardoso (Carlos Alves Competições) – a 2.673

5. 23 – Marco Cozzi (AN09 Team) – a 2.707
6. 77 – Raphael Reis (W2 Racing) – a 3.317
7. 86 – Gustavo Frigotto (RKL Motorsports) – a 3.643
8. 36 – Pedro Boesel (RKL Motorsports) – a 4.072
9. 0 – Pedro Saderi (SG Racing) – a 5.106
10. 14 – Luca Milani (Motor Fast/V9 Racing) – a 5.581
11. 18 – Gustavo Myasava (PGG MRF Paraguay Racing) – a 7.735
12. 9 – Marcel Coletta (Cimed Racing Júnior) – a 8.363
13. 66 – Gustavo Bandeira (TMG Light Team) – a 9.249
14. 22 – Gabriel Lusquiños (Motortech Competições) – a 9.507
15. 1 – Erik Mayrink (TMG Light Team) – a 13.127
16. 25 – Tiago Geronimi (Motor Fast/V9 Racing) – a 14.156
17. 78 – Lucas Peres (AN09 Racing) – a 15.012
18. 58 – João Rosate (Carlos Alves Competições) – a 15.614
19. 7 – Vinicius Margiota (AN09 Team) – a 16.142
20. 99 – Edson Coelho (SG Racing) – a 16.487
21. 74 – Odair dos Santos (PGG MRF Paraguay Racing) – a 17.542
22. 71 – Lucas Daleffe (MRF Motorsport) – a 1:00.754

NÃO COMPLETARAM (75% da distância de prova)
23. 10 – Murilo Coletta (Cimed Racing Júnior) – a 8 voltas
24. 12 – auro Traldi (MRF Motorsport) – a 9 voltas
25. 46 – Tuca Antoniazzi (Motortech Motorsport) – a 15 voltas

MELHOR VOLTA: Raphael Reis – 1min17s770 (média de 141,4 km/h)
*RESULTADOS SUJEITOS A VERIFICAÇÕES TÉCNICAS E DESPORTIVAS

 

 

CORRIDA 2
Luca Milani largou na primeira posição no grid invertido entre os dez primeiros colocados, e seguiu na ponta com Pedro Saderi em segundo e Gustavo Frigotto, que ganhara a posição de Pedro Boesel, em terceiro. Enzo Bortoleto, que largara em nono, completou a primeira volta já na sexta posição atrás de Marco Cozzi  Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT

 

Luca Milani, da equipe londrinense Motor Fast/V9 Racing, aproveitou-se do bom ritmo, da estratégia de box e das intervenções do carro de segurança para vencer pela primeira vez na temporada.

“A equipe é nova, e vem evoluindo a cada corrida. Estes caras trabalham muito”, elogiou. “Vi que a corrida foi conturbada, mas tudo isso foi atrás de mim. Eu estava muito focado na minha prova e em não errar. Largamos na frente, terminamos na frente. Foi na raça, a equipe mereceu muito aqui”, concluiu Milani.

Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT

 

O segundo colocado foi Pedro Saderi, outro representante de Londrina. “Corrida difícil, muitas entradas do safety car, mas a equipe está de parabéns, o carro estava show”, resumiu. Gustavo Frigotto fechou a presença paranaense no pódio com o terceiro lugar. “A disputa foi bem interessante. Largamos em quarto, e pelo lado de fora aqui é sempre muito tenso. Adoro andar aqui, mas esta pista não proporciona muitas ultrapassagens, e todo mundo anda muito parecido. Nestas circunstâncias, com a nossa estratégia e o carro que a gente tinha, foi uma prova bem legal”, explicou.

Na terceira volta, Pietro Rimbano era o nono quando apresentou problemas, sendo ultrapassado por Pedro Cardoso e Gabriel Robe. Logo em seguida, Tuca Antoniazzi escapou da pista e logo parou no traçado, também com problemas, levando à primeira intervenção do carro de segurança na pista. A bandeira verde voltou a tremular na abertura da quinta volta com Milani, Saderi, Frigotto, Boesel e Cozzi formando o grupo dos cinco primeiros.

Entretanto, o safety car voltou no sétimo giro após a forte batida de Lucas Peres, da AN09 Team, na saída do ‘S da Caixa D’Água’ Foto reprodução Stock Light

 

O piloto nada sofreu, e após o reagrupamento dos pilotos e a retirada do carro número 78 do local do acidente, a disputa foi reiniciada na nona passagem Foto reprodução Stock Light

 

Em quinto, Marco Cozzi pressionava Pedro Boesel ao mesmo tempo que era pressionado por Enzo Bortoleto. Cozzi conseguiu passar Boesel no final da reta principal na abertura da décima volta. Enquanto isso, Murilo Coletta se arrastava pela pista com problemas na suspensão de seu carro, abandonando a corrida.

Os dois líderes pararam na volta 11 e mantiveram a ordem na saída. Gabriel Robe tentou passar Pedro Cardoso na primeira curva; os dois se tocaram e bateram também no carro de Pietro Rimbano. João Rosate também se envolveu e ficou parado na pista; Pedro Boesel também parou no traçado, e os incidentes levaram à terceira e derradeira intervenção do safety car, que durou até a bandeira quadriculada.

No final, Londrina duplamente representada no pódio: primeiro com a equipe Motor Fast/V9 Racing, sediada na cidade do norte paranaense, e com o segundo colocado, o londrinense Pedro Saderi. Também paranaense, mas de Curitiba, Gustavo Frigotto foi o terceiro colocado.

Marco Cozzi, Enzo Bortoletto, Raphael Reis, Pedro Cardoso, Pietro Rimbano, Gustavo Bandeira e Gabriel Robe completaram os dez primeiros colocados.

Com o quinto lugar, Enzo Bortoletto sai de Londrina permanecendo na liderança do campeonato com 99 pontos, apenas seis à frente de Gabriel Robe. Raphael Reis saltou ao terceiro lugar com 74, enquanto Pietro Rimbano soma apenas um ponto a menos. João Rosate fecha os cinco primeiros colocados da tabela com 62.

Pódio corrida 2 da terceira etapa da Stock Light em Londrina Foto ANDRE SANTOS-TIME SPORT

 

MotorFast Racing  Foto reprodução

 

Resultado – Corrida 2:

video luca

1. 14 – Luca Milani (Motor Fast/V9 Racing) – 15 voltas em 26min28s767

 

2. 0 – Pedro Saderi (SG Racing) – a 0.724
3. 86 – Gustavo Frigotto (RKL Motorsports) – a 1.172
4. 23 – Marco Cozzi (AN09 Team) – a 2.571
5. 85 – Enzo Bortoleto (KTF Sports) – a 3.137
6. 77 – Raphael Reis (W2 Racing) – a 4.174
7. 43 – Pedro Cardoso (Carlos Alves Competições) – a 6.021
8. 17 – Pietro Rimbano (W2 Racing) – a 7.310
9. 35 – Gabriel Robe (Motortech Competições) – a 8.885
10. 18 – Gustavo Myasava (PGG MRF Paraguay Racing) – a 9.512
11. 1 – Erik Mayrink (TMG Light Team) – a 10.173
12. 9 – Marcel Coletta (Cimed Racing Júnior) – a 10.615
13. 7 – Vinicius Margiota (AN09 Team) – a 11.284
14. 25 – Tiago Geronimi (Motor Fast/V9 Racing) – a 11.559
15. 71 – Lucas Daleffe (MRF Motorsport) – a 12.332
16. 22 – Gabriel Lusquiños (Motortech Competições) – a 13.509
17. 12 – Lauro Traldi (MRF Motorsport) a 15.266
18. 66 – Gustavo Bandeira (TMG Light Team) – a 28.321
19. 58 – João Rosate (Carlos Alves Competições) – a 3 voltas
20. 36 – Pedro Boesel (RKL Motorsports) – a 3 voltas

NÃO COMPLETARAM (75% da distância de prova)
21. 10 – Murilo Coletta (Cimed Racing Júnior) – a 6 voltas
22. 99 – Edson Coelho (SG Racing) – a 6 voltas
23. 78 – Lucas Peres (AN09 Racing) – a 10 voltas
24. 74 – Odair dos Santos (PGG MRF Paraguay Racing) – a 13 voltas
25. 46 – Tuca Antoniazzi (Motortech Motorsport) – a 13 voltas

MELHOR VOLTA: Gustavo Frigotto – 1min17s485 (média de 141,9 km/h)

 

Classificação do Campeonato:

1. Enzo Bortoletto – 99 pontos
2. Gabriel Robe – 93
3. Raphael Reis – 74
4. Pietro Rimbano – 73
5. João Rosate – 62
6. Marcel Coletta – 59
7. Luca Milani – 57
8. Gustavo Frigotto – 43
9. Marco Cozzi – 39
10. Pedro Cardoso – 38
11. Pedro Boesel – 34
12. Erik Mayrink – 33
13. Gustavo Myasava – 27
14. Pedro Saderi – 26
15. Murilo Coletta – 25
16. Lucas Peres – 13
17. Rodrigo Gil – 12
18. Tuca Antoniazzi – 12
19. Vinicius Margiota – 9
20. Gustavo Bandeira – 9
21. Lucas Dalaffe – 7
22. Odair dos Santos – 5
23. Lauro Traldi – 4
24. Gabriel Lusquiños – 2
25. Tiago Geronimi – 0
26. Edson Coelho – 0

 

A quarta etapa da Stock Light acontece no dia 5 de agosto, junto com a Corrida do Milhão da Stock Car. O local será definido em breve.

(reprodução)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *