PERFIL DE CAMPEÕES – FÁBIO CRESPI

 

Fábio Crespi, Simca #4, chegando em primeiro, com Luiz Felipe Gama Cruz, Fusca #2 (Okrasa) em segundo...
Fábio Crespi, Simca #4, chegando em primeiro, com Luiz Felipe Gama Cruz, Fusca #2 (Okrasa) em segundo…

A primeira vez a gente nunca esquece…e com emoção melhor ainda! E aí foi, numa manhã de domingo no Circuito da Ilha do Fundão, Rio de Janeiro, 1965. O piloto Fábio Crespi, fez seu debut num Simca preto de numeral #4, junto a outro concorrente, paulistano, que seria o vencedor se não perdesse a barata, um Gordini 1093 dourado, emprestado de outro piloto carioca, Hélio Mazza, nada menos que Emerson Fittipaldi, fazendo também sua primeira corrida e em terras cariocas, mas aí é outra história.

Emerson Fittipaldi Gordini 1093 #77, Pedro Victor de Lamare Gordini 1093 #84 e Fabio Crespi #4...
Emerson Fittipaldi Gordini 1093 #77, Pedro Victor de Lamare Gordini 1093 #84 e Fabio Crespi #4

O Simca, preparado para esta corrida, pelo mago dos motores na terrinha,  Rainer, que também preparou o Fusca de Luiz Felipe Gama Cruz, com Kit Okrasa.
O Simca, tinha Sto. Antonio com canos d’água pintados à mão (hehe), rebaixada a suspensão (molas cortadas, trocaram os tuchos hidráulicos por mecânicos, rebaixaram o cabeçote, tiraram o filtro de ar, arrombaram os gigleurs do carburador e deram um tapa no avanço do ponto). O teste era embalar e subir a Ladeira do Leme em terceira marcha, chegando lá em cima a 80km ai estava “Bom”.

Fala Fábio…“No circuito travado do Fundão aliado a minha falta de experiência na época o Simca só acompanhava os 1093 que eram muito mais rápidos em curvas de 90 e retomadas. A reta era pequena quando eu embalava com chance de ultrapassar já era hora de frear…Não tinha Botão de Push, hehe”

…”O Emo na empolgação de sua primeira vitória freou tarde no fim da reta e capotou numa curva de 90. Fiquei em segundo, mais duas voltas o Pedro Victor de Lamare, que correu de Gordini #84, quebrou na curva do Balão. Quando passei não acreditei que estava em “Primeiro”!! Olhei para trás vi de longe o Fusca#2 do Luiz Felipe, meu freio já estava baixo. Dei uma segurada, e deu para ganhar com o Fusca bem perto. Foi inesquecível!!”…

E assim, começou uma carreira de sucesso e vitórias…parabéns Fabio Crespi por compartilhar sua história! Veremos mais por aqui, com certeza!!

(reprodução/acervo Fabio Crespi)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *