SUBIDA DE MONTANHA – GT RENHA

GT RENHA Subida de Montanha 2ª Etapa
Com Fernando, antes da subida.
GT Renha Subida de Montanha Petrópolis B
Com Fernando, baixando a bota!
GT Renha Subida de Montanha Petrópolis A
Resultados no jornal da época.
O protótipo Renha feito pelo Herculano Ferreira, antes dele se dedicar a fabricar Formula V, tinha mecânica Volkswagen e o motor foi preparado pelo Leider, o João Renha era tio do Tony Rocha e do Paulo Sergio Renha que também participaram da prova de Subida de Montanha na segunda etapa. Do arquivo de Fernando de La Roque.
(reprodução)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

29 comentários em “SUBIDA DE MONTANHA – GT RENHA

  • 5 de agosto de 2010 em 15:26
    Permalink

    Salô, era o mesmo cara que fazia o triciclo?

    Resposta
  • 5 de agosto de 2010 em 19:13
    Permalink

    Provas de Subida de Montanha…adoro! Prova de braço…

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 10:23
    Permalink

    Há muito tempo que não vejo os Renha. Esse post me lembra uma história: no final dos anos 70 o João Renha deixou um Opala SS6 74 prá vender no Posto Chivarron, em Piraí, que era do meu já falecido Tio Maninho. O carro era um coupé prata, aquelas rodas do SS pintadas de preto, pneus Pirelli Cinturatto, motor bravo e escape direto. Parecia uma mesa de sinuca, de tão dura a suspensão. Só não tinha a gaiola interna…rsrsrs Enfim, um carro malvado, que eu enchi o saco do meu pai até ele comprar. E ele me atendeu! rsrsrs Ficamos um ano com aquele foguete e depois foi vendido em Volta Redonda. Nunca mais vi.

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 10:39
    Permalink

    Não Tohmé…o triciclo era feito pelo Paulo Renha. O GT foi idéia do seu tio, o João Renha…

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 11:46
    Permalink

    Flavio este mundo já era pequeno com a internet ficou muito menor, tenho a foto deste teu Opala nos box do Autodromo do Rio, e com a gaiola interna, me passe um e-mail para itaipavaseg@gmail.com que te enviarei.
    Luiz Fernando de La Rocque

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 12:30
    Permalink

    Fernando, manda a foto do danado que colocamos pra galera. E a história tb…abs

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 13:31
    Permalink

    Carlos, lembro-me de qdo o Porsche 910, chegou e foi direto para a empresa do pai do Matheis em Petrópolis – Parafusos Raio – e ali ficou num galpão climatizado e foi para layout de pintura e outras coisinhas se não me engano.

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 15:37
    Permalink

    Fernando, estou recebendo emails perguntando a data da prova ou até mesmo do jornal. Vc se lembra ou tem anotado por aí…abs

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 15:59
    Permalink

    Cadê o lado de lá do jornal, na página que tem o texto sobre a prova e as colocações???
    Tem algumas fotos, inclusise uma do Fernando, que devem ser sensacionais também.

    Resposta
  • 6 de agosto de 2010 em 21:59
    Permalink

    Eu estava exatamente no local onde bateu o Puma, cuja trseira aparece na ultima foto do jornal: na saida da curva depois do tunel.
    Engraçado que eu náo me lembro deste carro, o GT Renha.
    Pelas fotos, parece que ele veio da mesma fôrma dos Lorena.

    Antonio

    Resposta
  • 7 de agosto de 2010 em 11:49
    Permalink

    Seabra…sumido hem cabra. Os caras estão querendo mais colunas. Essa panca, me lembro muito vagamente, mas foi muito comentada na rodas em Petrô. Falaram que o cara saiu que nem um demônio e não se ligou na condição do piso da serra, que ali é bastante úmido…abs

    Resposta
  • 7 de agosto de 2010 em 20:21
    Permalink

    Mestre Saloma
    O dito cujo, GT Renha, tem cara de Lorena, certo ? Inclusive na foto há um ao lado……
    O que foi feito com o Shark (modelo Americano) , que o pessoal da C.A.I.O , do R.Janeiro do único exemplar que importou e ensaiou, na década de 70, em fabricá-lo no Brasil e revende-lo ?
    De resto parabéns pelo blog, realmente um dos poucos sobre automobilismo de competição que mostra tudo !!!

    Resposta
  • 7 de agosto de 2010 em 21:05
    Permalink

    Poxa Fernando, vc agora me encabulou. Esse humilde espaço foi feito e chamado carinhosamente por “Boteco do Saloma” é de vcs. Tento contar a história automobilística da terrinha, e não tenho o mesmo empenho de antes, porque a minha carga horária de trabalho está em volta de 10 a 12 horas diárias. Mas vamos que vamos e obrigado pelo carinho pelo blog…abs

    Resposta
  • 8 de agosto de 2010 em 11:22
    Permalink

    Saloma,

    Vida agitada. Não deixo de ler, mas tenho tido pouco tempo pra comentar e escrever.
    Quanto a panca do Puma, o cara fez metade da curva lindamente, escorregando bonito e sob pleno controle, até que, quase na saida daquela longa curva tornante, pegou uma “aguinha” que estava na linha de fora, catou a “guia” (canaleta de drenagem”), subiu e foi bater no paredão de pedra. Foi triste de ver, mas foi uma cena muito “plastica”. Até mesmo no sentido literal, pois sobrou pedaço de platico (fibra de vidro, rs,rs,rs) pra todo lado.

    Abraço

    Antonio

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 13:29
    Permalink

    – Nunca tinha ouvido falar neste carro. Sensacional.
    – Saloma, a data da prova é 25 de julho de 1970.
    – Fernando Carvalho – não foi apenas um Shark. Na propria reportagem da 4 rodas são citados dois, o dourado e um branco. Hoje se sabe de tres carros, dois no Rio de Janeiro e um em São Paulo (pelo que sei os caras não vendem…). Dizem que foram fabricados cinco.

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 13:31
    Permalink

    Taí a data…será que conseguimos mais imagens da subida. Vou ver…e qto ao carrinho, acho que temos cinco!

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 14:29
    Permalink

    Saloma, um comentário paralelo que me bateu agora: nunca vi uma foto de dois Furias na mesma foto; isto nunca ocorreu? Abraços, Fred.

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 14:34
    Permalink

    Acho que não é difícil acomtecer…com certeza em alguma prova longa deve ter acontecido algo. Vou ver e se alguém tiver a felicidade de esbarrar, manda pra cá…abs

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 18:18
    Permalink

    Czar Saloma: Conforme o amigo Mario Estivalet , temos então 3 Shark para mostrarmos aos blogueiros !!! Aos proprietários , por favor partilhem a imagem e de sua história com os carros..

    Resposta
  • 9 de agosto de 2010 em 18:19
    Permalink

    Czar Saloma: Conforme o amigo Mario Estivalet , temos então 3 Shark para mostrarmos aos blogueiros !!! Aos proprietários , por favor partilhem a imagem e de sua história com os carros..

    Resposta
  • 10 de agosto de 2010 em 20:03
    Permalink

    A fraude do Shark foi feita pela Trivellato e não pela Caio. Lançaram o carro como se fosse um projeto próprio e um leitor da 4 Rodas mandou uma carta desmascarando a jogada e mostrando que era um kit-car vendido nos EUA.
    Quanto ao Renha GT, cara de Lorena ele não tem, mas a bundinha… De qualquer maneira, a frente ficou bem interessante. Que fim terá levado?

    Resposta
  • 10 de agosto de 2010 em 23:41
    Permalink

    Saloma:

    Permita-me discordar da informação do Mario Estivalet sobre a data dessa prova de subida de montanha.

    Olhando na parte de baixo do jornal vemos uma nota sobre uma corrida de Fórmula 2 disputada em Salzburgring, onde o Emerson Fittipaldi chegou na quarta posição. Tenho em minhas anotações sobre as corridas do Emerson que essa corrida foi disputada no dia 30/08/1970, um domingo. Na parte de cima do jornal está informado que a prova foi disputada no sábado, portanto, no dia 29/08/1970.

    A data de 25/07/1970 refere-se à primeira etapa do Torneio Fluminense de Subida de Montanha, também vencida pelo Mario Olivetti, com o Porsche 910. Sobre essa primeira etapa, saiu uma reportagem na Auto Esporte de SET/1970 – Página 84 – que fala que ela foi disputada no último sábado de julho, ou seja, 25/07. Acredito que o Mario Estivalet tenha confundido essas duas provas.

    Agradeço a você essa postagem, pois eu não tinha conhecimento dessa segunda etapa do referido torneio, pois não saiu nenhuma informação sobre ela nas revistas Auto Esporte e Quatro Rodas.

    Um abraço.

    Ricardo Cunha

    Resposta
  • 11 de agosto de 2010 em 00:10
    Permalink

    Boa Ricardo, cruzando as datas se chegou a um denominador comum. Mas é isso que faz os comentários do boteco acontecer…chegar ao ponto! abs

    Resposta
  • 12 de agosto de 2010 em 10:30
    Permalink

    Saloma, quanto à semelhança com o Lorena, o Paulinho Renha ficava puto quando chamávamos o carro de “LORRENHA”.
    Um grande abraço a todos.

    Resposta
  • 12 de agosto de 2010 em 10:50
    Permalink

    Saloma, quanto à semelhança com o Lorena, o Paulinho Renha ficava puto quando chamávamos o carro de “LORRENHA”.
    Um grande abraço a todos.

    Resposta
  • 14 de agosto de 2010 em 01:55
    Permalink

    Ricardo Cunha:
    A primeira etapa do torneio foi na estrada Petropolis Teresopolis. Esta é a segunda etapa, diputada na Rio-Petropolis. Houve uma terceira etapa, tambémm disputada na Rio Petropolis (vide post do Pedro Baleiro, ver na guia Petropolis daqui do Blog, ou no blog do proprio Pedro Baleiro: existe uma tabua de classificação, ocm data e tudo, da terceira etapa)

    Abraço

    Antonio

    Resposta
  • 14 de agosto de 2010 em 04:51
    Permalink

    Antonio Seabra:

    Obrigado pela informação. O resultado que consta na postagem que eu localizei aqui no Blog é o da prova de Estreantes e Novatos. Você saberia me informar o resultado da prova de pilotos? Houve também a participação dos Fórmula Vê, como nas duas etapas anteriores?

    Um abraço.

    Ricardo Cunha

    Resposta
  • 27 de Março de 2012 em 19:51
    Permalink

    Saloma
    Só hoje, vi esse post. Cheguei aqui procurando no Google resultados do Aylton Varanda em Petrópolis.

    Quer saber da maior? Esse Puma que bateu na última curva era meu, o mesmo que participou da novela Véu de Noiva que o personagem Marcelo Montserrat, encenado por Claudio Marzo, dirigia.

    Quem o estava pilotando aí era o José Eduardo. Ele estava fazendo estreantes e estava com seu carro pifado. Pediu-me o Puma emprestado para fazer essa corrida e tentar marcar mais uns pontinhos.

    Pois é… Não marcou nenhum pontinho, o carro é que ficou todo marcado. rs,rs,rs.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *