FÓRMULA 1 – SUZUKA, UM GP INTENSO E EMOCIONANTE, E DECISIVO

Intenso, tecnicamente exigente e furiosamente rápido, Suzuka é um dos circuitos da Fórmula 1 mais venerados, premiado para o enorme desafio que apresenta aos pilotos e engenheiros, e para as corridas espetaculares que já ofereceu desde que entrou para o calendário da F1 em 1987.

 

Rússia 2018 GP

 

Enquanto nos preparamos para celebrar corrida de F1 de número 30 de Suzuka neste fim de semana de 2018 –  Honda GP do Japão – a Fórmula 1 seu “Managing Director Motorsport” Ross Brawn, olhamos para trás escolhe seus destaques pessoais em Suzuka, os cinco principais que para promete ser um fim de semana histórico em um dos locais mais inspiradoras da F1.

 

Rússia 2018 GP
Ross Brawn e Michael Schumacher, na Equipe Ferrari, dupla de acertos Foto divulgação F1.com

 

“A melhor e mais emocional memória remonta a 2000, quando Michael trouxe o título de pilotos de volta à Ferrari após um longo hiato de 21 anos. Ainda me lembro da sensação de prazer quando Michael retornou à pista à frente de seu rival Mika Häkkinen após o segundo pit stop e também a incrível tensão todos sentiram ao longo das 13 voltas finais. Mais do que tudo, porém, eu me lembro a explosão de alegria quando Michael recebeu a bandeira quadriculada. É um momento que nunca vou esquecer”. relata Ross Brawn.

“Inevitavelmente, há algumas memórias dolorosas, como quando o título escapou de nosso alcance, em 1998, e também em 2006, quando o motor Ferrari quebrou, o que significa que Michael praticamente entregou o título de Fernando Alonso/Renault, que a última corrida em Interlagos”.

 

 

Desde a sua estreia calendário, quando Nigel Mansell perdeu a coroa para Nelson Piquet #1987 , embora o Nelson não conseguiu terminar a corrida, Suzuka teve um dom para o dramático. Aqui estão cinco dos maiores momentos do circuito clássico …

 

Rússia 2018 GP

 

Ayrton Senna chegou à penúltima rodada de 1988 do campeonato, em Suzuka, sabendo que uma vitória iria garantir-lhe o título. Começou bem o fim de semana, conquistou a pole três décimos de segundo colocadado no grid seu companheiro de equipe e rival Alain Prost. Na corrida, porém, foi Senna que teve problemas logo no início. Ele caiu para 14º lugar, mas ao longo dos seguintes 14 voltas iniciais, pulou para o terceiro lugar. Em seguida, passou por Prost, que também estava sofrendo com um problema de câmbio. Na volta 28 Senna rumou para uma vitória notável. “Eu disse a mim mesmo que tinha acabado, mas eu comecei a encontrar o meu ritmo e eu estava indo mais rápido e mais rápido. A partir de então, foi uma grande luta“, disse Senna campeão do mundo.

 

 

Rússia 2018 GP

 

Após as disputas de 1988, a dupla novamente chegou à penúltima etapa em Suzuka numa batalha titânica. Senna mais uma vez conquistou a pole. Senna estava decidido a resolver a fatura logo no início, mas Prost não estava disposto a permitir e o resultado mergulharam juntos na tomada da curva e colidiram. Prost imediatamente pulou fora do cockpit, mas Senna queria continuar, e continuou, levou a bandeirada em primeiro lugar. No entanto, desclassificado por cortar a chicane deu a Alessandro Nannini sua única vitória e Prost levou o título.

A aspereza transbordou para o ano seguinte e quase inevitavelmente, os coadjuvantes do duelo eram Senna e Prost (com Prost por agora na Ferrari). Mais uma vez eles eles formavam a primeira fila do grid, com Senna na pole. Senna tinha passado o fim de semana em fúria porque a pole tinha sido transferida para o lado sujo da pista. Determinado a desfazer a falta de sorte do ano anterior, Senna na primeira curva não deu brecha ao rival. A colisão foi inevitável e ambos foram eliminados da corrida. “A recusa das autoridades para [mudança da pole] criado tantos problemas, que este acidente provavelmente que iria aconteçer”, disse um Senna impassível enquanto pegava seu segundo título.

 

 

Rússia 2018 GP

 

Michael Schumacher chegou em Suzuka/2000, com uma vantagem de oito pontos sobre o atual campeão Mika Häkkinen e com o título à vista. No sábado, ele teve uma performance na qualificação excepcional contra Häkkinen pela pequena margem de 0.009s. E na corrida foi semelhante, como Häkkinen largou melhor e sustentou a maior parte da corrida. Nos estágios finais, no entanto, começou a chover e Schumacher fez o segundo pit stop na frente. “Esse foi o momento crucial, mas eu tive algum tráfego e uma Benetton tinha rodado e fui para os boxes. Eu não acho que eu tinha feito o suficiente”, disse Schumacher depois. Na Ferrari, Ross Brawn discordou. “É bom olhar; é bom olhar”, Schumacher lembrou o diretor técnico dizendo a ele pelo rádio, e quando Schumacher voltou após sua parada estava na frente de seu rival e no caminho para a vitória. Para Ferrari, depois de 21 anos de ausência, terminaram em uma explosão de alegria e celebração

 

 

Rússia 2018 GP

 

Pego por uma chuva durante a qualificação Mika Häkkinen e sua McLaren, foram relegados para P17 no grid. A largada significava pouco para Räikkönen, no entanto, e assim que as luzes se apagaram, o finlandês começou a esculpir o seu caminho através do grid e terminou a primeira volta em 12º lugar. Seu progresso continuou até que, depois de sua parada final, ele estava apenas 4.5s atrás do líder da corrida Giancarlo Fisichella. Räikkönen colocou o piloto da Renault na alça de mira, apertando o italiano até que errou na última volta e Häkkinen passou carimbou a sua nona vitória na carreira num total de 20.

 

 

Rússia 2018 GP

 

Tal era o domínio do alemão, que depois de vencer nove das 14 corridas, chegou ao Japão precisando de apenas um ponto para conquistar o título. Houve um momento nervoso no início, quando Vettel se estranhou com seu rival ao título Jenson Button no início e foi colocado sob investigação dos comissários, mas uma vez liberado como acidente de corrida, Vettel em terceiro e enquanto Button fez o que precisava fazer para se manter vivo e levar a vitória. A superioridade esmagadora de Vettel e do RB7 da RBR, que no final do campeonato chegou a um saldo ce 12 vitórias, 27 pódios e 18 pole positions da temporada de 19 corridas conduziu Vettel a seu título de campeão de 2011.

Isto é Suzuka, com seu charme, emoções e decisões!

[reprodução]

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *