FÓRMULA 1 – “AS ASAS DE ÍCARO – A VERDADEIRA HISTÓRIA DA EQUIPE FITTIPALDI”

O filme, uma realização da ITOBY FILMES, é um documentário com duração de aproximadamente duas horas, onde a história da iniciativa e empreendimento desta equipe, a Equipe Fittipaldi, é contada pelos personagens que dela fizeram parte.
O Copersucar-Fittipaldi FD02 com atualizações depois da prova de estreia no GP da Argentina em 1975, aqui em Interlagos com o piloto e um dos idealizadores da empreitada de ser o único Fórmula 1  construído e projetado na América do Sul disputando a categoria máxima do esporte  Foto Claudio Laranjeira

 

Um caminho muito rico em história e acontecimentos importantes para o automobilismo da terrinha, que começou sua saga no GP da Argentina em 1975. E mesmo com dificuldades, o carro ficou pronto a tempo da estreia, Wilsinho (abaixo) ficou a quase 12 segundos do tempo da pole position na qualificação para a prova de abertura do Mundial de 1975, largando na 23° posição.

 

Foto AGENCIA ESTADO

 

 

Na corrida já na 18º, aonteceu a quebra da suspensão o carro bateu no guard rail e pegou fogo na 12ª volta    Foto reprodução

 

E como ironia do destino, Emerson Fittipaldi que seria piloto Copersucar, venceu de McLaren na sua 13º vitória e também da equipe.  E uma curiosidade a volta ms rápida teve sócios, Emerson e James Hunt, 01:50.910.

Classificação final após 53 voltas – GP da Argentina/1975

Pos
No
Piloto Equipe
Tempo
Voltas
Líder
Grid
Pts
01
1
Emerson Fittipaldi McLaren
1:39:26.290
53
19
5
9
02
24
James Hunt Hesketh
+5.910
53
9
6
6
03
7
Carlos Reutemann Brabham
+17.060
53
25
3
4
04
11
Clay Regazzoni Ferrari
+35.790
53
0
7
3
05
4
Patrick Depailler Tyrrell
+54.250
53
0
8
2
06
12
Niki Lauda Ferrari
+1:19.650
53
0
4
1
07
28
Mark Donohue Penske
+1 volta
52
0
16
0
08
6
Jacky Ickx Lotus
+1 volta
52
0
18
0
09
9
Vittorio Brambilla March
+1 volta
52
0
12
0
10
22
Graham Hill Lola
+1 volta
52
0
21
0
11
3
Jody Scheckter Tyrrell
+1 volta
52
0
9
0
12
16
Tom Pryce Shadow
Transmissão
51
0
14
0
13
23
Rolf Stommelen Lola
+2 voltas
51
0
19
0
14
2
Jochen Mass McLaren
+3 voltas
50
0
13
0
NC
8
Carlos Pace Brabham
Motor
46
0
2
0
NC
20
Arturo Merzario Williams Racing Cars
Abandono
44
0
20
0
NC
27
Mario Andretti Parnelli
Transmissão
27
0
10
0
NC
14
Mike Wilds BRM
Motor
24
0
22
0
NC
5
Ronnie Peterson Lotus
Motor
15
0
11
0
NC
21
Jacques Laffite Williams Racing Cars
Câmbio
15
0
17
0
NC
30
Wilson Fittipaldi Fittipaldi
Acidente
12
0
23
0
DES
18
John Watson Surtees
Desclassificado
6
0
15
0
NL
17
Jean-Pierre Jarier Shadow
Transmissão
0
0
1
0

 

Para o GP Brasil, alterações, o Copersucar-Fittipaldi FD02 mostrou progressos. Wilsinho classificou-se com o 21º tempo do grid – 2’36″47, e terminou em 13º lugar, uma volta atrasado, mas a saga estava se desenhando.

 

Foto reprodução

 

Vamos falar um pouco do documentário que está num momento único, os fans ansiosos e uma parte importante da história automobilistica do Brasil a ser contada para várias gerações, preservando nossa cultura.

Os irmãos Fittipaldi fundaram a Fittipaldi Team em 1974, a primeira e única equipe sul-americana a construir um carro de Fórmula 1. Eles correram 104 grandes prêmios e acumularam 44 pontos no Campeonato Mundial até a equipe chegar ao fim em 1982. O filme conta esse momento do automobilismo brasileiro e mundial. Esta história é contada por seus protagonistas que, pela primeira vez, estão reunidos para recordar esta era de luta e realização.

O projeto

O filme, em processo de finalização, é um documentário completo no qual a história da Fittipaldi Team e seus anos de atividade na Fórmula 1 são contadas pelos personagens que fizeram parte dela: Wilson Fittipaldi Júnior, Emerson Fittipaldi e Ricardo Divila. Eles foram os criadores dessa equipe e do primeiro carro brasileiro que competiu por anos na categoria, correndo ao lado de times tradicionais como Ferrari, Lotus, McLaren, entre outros.

Com mais de 6° horas de entrevistas e 4 anos dedicados ao projeto, o diretor investiga as memórias dos entrevistados e tece uma narrativa emocionante, trazendo à luz a determinação inabalável dessas pessoas na construção de seus sonhos, que muitos no Brasil considerou impossível. Após cuidadosa pesquisa, encontramos fotos inéditas e imagens raras de corridas e bastidores.

A história

As equipes de Fórmula 1 mais conhecidas são inglesas, alemãs, francesas e italianas. O Brasil juntou-se à história do automobilismo através de personalidades como os campeões mundiais Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, entre outros.

Emerson foi o primeiro brasileiro a ter uma vitória nessa categoria enquanto competia em 1970. Naquela época, seu irmão Wilson, também piloto, e o engenheiro Ricardo Divila já haviam competido nas Fórmulas 2 e 3. Essa experiência foi fundamental para a equipe. fundação e a criação de seu primeiro carro, modelo FD01, em 1974. O carro foi considerado revolucionário para a época, sendo referência para outras equipes anos depois.

O trabalho dos irmãos Fittipaldi estava começando a ser reconhecido na Europa. Ao mesmo tempo, no Brasil, a imprensa local estava ignorando os assuntos internos da Fórmula 1 e não perdeu a ocasião de fazer críticas contra a equipe pioneira.

A falta de jornalistas especializados para cobrir as corridas e a pressão da mídia e do público para resultados imediatos abalou o prestígio da equipe de corrida, levando ao descrédito e inibição dos patrocinadores. Quando a equipe de Fittipaldi alcançou um bom nível de tecnologia, os recursos financeiros foram esgotados, dificultando os investimentos necessários para a continuação do projeto, até o final de 1982.

Quem é a Itoby Filmes comandada pelo Fernando Dourado

A Itoby Filmes é uma produtora brasileira de documentários, que nasceu da aspiração de desenvolver um pensamento político-social independente de nossa realidade, com o objetivo de gerar conteúdo que desencadeie reflexões sobre as questões que enfrentamos hoje no mundo.

O que precisamos para finalizar o grandioso projeto de resgate de uma parte da história automobilistica do Brasil

Para finalizar o filme com a qualidade exigida, é necessário pagar aos proprietários filmagens originais dos anos 70, trilha sonora, correção de cores, cópias digitais, legendas em inglês, francês, espanhol e alemão, distribuição, publicidade e pagamento de profissionais envolvidos o projeto.
Se o valor total não for atingido, o valor arrecadado será usado principalmente para o pagamento de direitos autorais de metragem de arquivo, direitos autorais e finalização de trilhas sonoras.

 

Nós podemos ajudar a financiar parte do projeto, ajudando a divulgar o mesmo e compartilhar este link:

 https://www.indiegogo.com/projects/as-asas-de-icaro-cars#/

 

Em anexo, algumas imagens raras, do fotógrafo Claudio Larangeira, um mestre:

 

Foto Claudio Laranjeira

 

Foto Claudio Laranjeira

 

(reprodução)

Luiz Salomão

Blogueiro e arteiro multimídia por opção. Dublê de piloto do "Okrasa" Conexão direta com o esporte a motor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *